A distância da meta para X e Y é maior

A linha de chegada para as Gerações X e Y está mais longe

A idade não deve ser usada como critério para avaliar a competência de um profissional, independentemente da área de atuação. O mercado de trabalho atual mostra que a diversidade etária pode ser benéfica para as empresas, desde que os gestores saibam administrar as diferenças e aproveitar o potencial máximo de cada faixa etária. A formação de uma equipe multigeracional é um estímulo para que os profissionais não se acomodem e permaneçam atentos às inovações.

Embora as gerações tenham perfis, objetivos e necessidades distintos, a coexistência delas pode gerar benefícios se os empregadores souberem coordenar as divergências e aproveitar o potencial máximo de cada uma delas. A verdade é que não existe uma geração melhor que outra e, sabendo equilibrar essas forças no ambiente interno, as organizações podem obter muitas vantagens e aproveitar boas oportunidades de negócio.

Para evitar desgastes e identificar as melhores oportunidades, é importante conhecer quem são as pessoas e quais habilidades elas têm a oferecer. As quatro maiores gerações são baby boomers, geração X, geração Y e geração Z. Cada uma delas tem habilidades próprias e um trabalho em equipe bem conduzido pode elevar a performance do negócio a outro patamar.

- Publicidade -

O incentivo a relações de mentoria é uma das ações mais inteligentes para solucionar o problema de choque de gerações dentro de uma companhia. Quando dedicamos tempo para entender o outro, quais são as suas motivações e perspectivas de trabalho, via de regra, também agregamos conhecimento a nós mesmos. O profissional moderno está aí para mostrar que flexibilidade e transparência não são sinais de fraqueza, tampouco de baixa produtividade.

Embora haja diversidade de pensamentos, know-how e vivências, as gerações mais novas têm muito a aprender sobre a rotina institucional com as mais antigas. Essas, por sua vez, também vão se beneficiar da proficiência digital e visão moderna de mercado com os seus futuros sucessores.

Resolver o problema do choque de gerações e alinhar as diferentes faixas etárias em prol de objetivos comuns representa uma grande vitória para os negócios. No entanto, isso não significa a linha de chegada para nenhum deles. Continuar investindo em uma rede de colaboradores multigeracional é uma forma de se preparar para o futuro, já que a força de trabalho mais jovem assumirá os postos de liderança e novos profissionais serão recrutados.

O mundo empresarial é bastante dinâmico. Acreditar que as divergências entre pessoas de épocas distintas vão desaparecer é uma ilusão que pode colocar em risco a sobrevivência do seu negócio. É preciso estar sempre atento e aberto às mudanças para se manter competitivo no mercado.

Acompanhe mais dicas de Gestão e Liderança aqui na gazetadobairro

Compartilhe este artigo
adbanner