“Ursos beiçudos: a triste realidade da dança forçada”

Urso submetido a dominação humana para dançar para turistas

Na Índia, existe uma prática lamentável que ocorre com uma espécie de urso chamada ursos beiçudos. Esses animais são capturados quando ainda são filhotes e, a partir daí, são “treinados” para dançar, com o objetivo de ganhar dinheiro dos turistas, geralmente algumas moedas. O preço que esses ursos pagam é alto, é praticamente tortura.

Eles são amarrados pelo focinho e, muitas vezes, seus donos arrancam seus dentes para que não ofereçam riscos de ataques. Devido aos maus tratos, muitos animais se encontram com infecções e não ingerem alimentos suficientes. Por causa da subnutrição, muitos ficam cegos e têm o sistema imunológico comprometido, adquirindo doenças facilmente.

Essa atitude é comum há muito tempo e, por causa dela, surgiu uma organização protetora chamada wildLife SOS, que junto ao Governo Indiano criou centros de reabilitação para os ursos beiçudos. A medida atinge os animais e também seus donos, que, por falta de trabalho, ganham o sustento dessa forma. Para esses, foram adotadas medidas que oferecem qualificação profissional e acesso à educação.

- Publicidade -

dancingbear(1)-gazeta-do-bairro

A partir dessa atitude, alguns resultados foram obtidos, pois mais de 380 ursos foram resgatados. No entanto, ainda há muito a ser feito, pois existem outros 600 ursos na mesma situação de maltrato e tortura, sem contar os filhotes que correm o risco de ser capturados para se tornarem dançarinos no futuro.

Essa situação possui dois agravantes. O primeiro é o ambiental, com a preservação da fauna e da integridade física dos animais. O segundo agravante é o fator social, fatores que levam as pessoas a cometerem tais atos, como desemprego, falta de oportunidade, educação, desigualdades sociais, tornando assim polêmico o contexto.

Lembre de compartilhar este post.

Acompanhe mais Notícias de Curitiba, Notícias do seu bairro e Curiosidades aqui na gazetadobairro

- Publicidade -

Fonte: Brasil Escola

Compartilhe este artigo
adbanner