Super-Heróis O Primeiro

sergioweb2-gazeta-do-bairro

Na segunda metade da década de 1930 a recuperação americana de sua pior crise econômica e a ascensão nazista alemã eram o prenúncio para a Guerra que se aproximava.
Em 1933 dois jovens em Cleveland lançaram o conto nietscheriano “The Reign of Superman”, anos depois revolucionaram o mercado de quadrinhos ao criar uma de suas maiores franquias. Os jovens eram o roteirista Jerry Siegel e o desenhista Joe Shuster.
O personagem do conto evoluiu em pouco tempo de uma ilustração num conto de um telepata dominador, para tiras sequenciais de um benfeitor alienígena com aparência humana, capacidades físicas ampliadas e roupa colorida.
Siegel e Shuster tiveram dificuldade de vender seu personagem aos jornais, nas recusas ouviram tanto que era pouco impactante até fantasioso demais. Eis que em 1938 surge a oportunidade de publicação no primeiro número da revista Action Comics, da atual editora DC Comics, edição que comemora neste abril de 2018 seu aniversário de 80 anos.
O herói mudou com o tempo, ampliou poderes, ganhou fraqueza, conquistou outras mídias e sofreu mudanças (algumas descartáveis) em suas oito décadas, no entanto a essência do altruísta inocente foi mantida.
Com Superman é inaugurado o super-herói, gênero que dominou o mercado americano de quadrinhos e se transformou numa indústria com altos e baixos até os dias de hoje, e teve sua fase áurea durante a Segunda Guerra Mundial, mas essa história continua na próxima edição.

Compartilhe este artigo