Comunidade conhece estratégia de execução das próximas obras do Novo Inter 2

inter 2 jpg-gazeta-do-bairro
Servidores detalharam benefícios da obra na região do Xaxim. Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (10/5), comerciantes e moradores dos bairros Xaxim, Boqueirão e Novo Mundo tiveram a oportunidade de conhecer os detalhes da execução de mais um lote do Projeto Novo Inter 2. Técnicos da Prefeitura de Curitiba deram esclarecimentos sobre a rotina da obra, pontos de início das execuções, questões sociais e ambientais envolvidas no dia a dia da empreiteira e os benefícios do projeto. A reunião aconteceu no Centro de Esportes e Lazer do Xaxim e teve a participação de mais de 80 pessoas. 

“A reunião pública para explicação da obra para a comunidade é uma das exigências do financiador e também contribui para o modus operandi do município para adoção de boas práticas de execução de obras públicas. Abre um importante canal de comunicação com a comunidade”, explica Marcio Teixeira, coordenador geral da Unidade Técnico Administrativa de Gerenciamento (Utag), área da Prefeitura que faz a gestão dos contatos multilaterais do município.

O Consórcio TCV Xaxim Inter 2, formado pelas empresas TCE, Compasa do Brasil e Viaplan, será o responsável pela execução de infraestrutura viária em 11 mil metros nas ruas José Rebelato, Octacyr Reinaldo Mion, Francisco Derosso, Elisio Gabardo, Humberto Higino Parolin, Catarina Gabardo, Antônio Rebelato, Cleto da Silva, Paulo Setubal, Franz Herbert, Prof. Leonel Moro, Ana Aparecida Lopos Canet e Inocente Rebelato; Infante Dom Henrique, Hellen Keller, Prefeito Ambrósio Bini, São Judas Tadeu, Emanuel Kant, Anibal Requião, Otaviano Almeida Rosa, Des. Estanislau Cardoso, José Maria Pinheiro Lima, Ângelo Scaramuza, Gabriel Frecceiro de Miranda, Santa Amélia, Leôncio Derosso, Salto Do Lontra, Prof. Lauro Zak e Cel. Rivadávia Pereira de Moraes. 

- Publicidade -

Conforme o plano de ataque, as obras serão iniciadas pelas ruas Desembargador Estanislau Cardoso, Otaviano de Almeida Costa, José Maria Pinheiro Lima, Santa Amélia e Salto do Lontra. Na primeira fase, as execuções vão alterar o trajeto da linha 657 – Xaxim/Capão Raso. A alteração do itinerário e os pontos desativados temporariamente serão informados na própria linha de ônibus, por meio do Boletrans, da Urbs. À medida em que a obra avança, outras linhas serão afetadas e posteriormente comunicadas aos usuários, como o Inter 2, Interbairros II, Vila Cubas, Itamaraty e Alto Boqueirão. 

Esse é um dos maiores lotes de obras do Projeto Novo Inter 2 e vai custar R$ 96 milhões. Estão previstas a readequação viária, com drenagem, pavimentação, iluminação pública, paisagismo e calçamento acessível. As obras fazem parte do Programa de Mobilidade Urbana Sustentável de Curitiba e têm financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O objetivo é adequar o itinerário do Ligeirão Inter 2/Interbairros II, dando mais eficiência à operação, em faixas preferenciais e/ou exclusivas de circulação dos coletivos. Há ainda requalificação de vias adjacentes que dão suporte ao tráfego nos pontos que ainda não tinham infraestrutura viária adequada. 

Participaram da reunião pública os técnicos e servidores da Utag, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop), Superintendência de Trânsito (Setran), Urbanização de Curitiba (Urbs) e Secretaria Municipal de Comunicação Social (SMCS).

Projeto 

Projeto Inter 2 vai promover melhorias nos 38 km do itinerário de duas das linhas mais carregadas da cidade, o Inter 2 e o Interbairros II. O impacto é direto na rotina de mais de 580 mil moradores de 28 bairros da capital e um total de 181 mil passageiros por dia útil. As benfeitorias incluem novas estações, faixas de ônibus exclusivas e/ou preferenciais para o transporte coletivo, e um novo mini terminal, no Santa Quitéria.

Compartilhe este artigo
adbanner