O que pode acontecer com sua pele após espremer cravos e espinhas?

Grande beleza
  1. Inchaço e manchas roxas – Depois de espremer cravos e espinhas, forma-se um hematoma. O lugar fica inchado e com uma coloração arroxeada. Pode demorar dias para que essa mancha desapareça, além da possibilidade de nunca mais sumir e ainda ficar mais evidente com o decorrer do tempo.
  2. Manchas escurecidas na pele – O ato de espremer cravos e espinhas, pode provocar um processo inflamatório. Em geral, as inflamações na pele podem estimular a produção da melanina (proteína responsável pela coloração da pele, olhos e cabelos). Desencadeando o que chamamos de “hiperpigmentação pós-inflamatória”. As manchas escuras podem variar de tons: indo das rosadas as vermelhas, acastanhadas ou pretas. Isso irá depender da tonalidade da pele e de quão profunda é a descoloração.
  3. Agravamento da acne – É quase incontrolável a vontade de espremer cravos e espinhas, não é mesmo? Porém, apesar de muitas acharem se tratar de uma prática boba, na verdade, pode estar colocando em risco a saúde da sua pele. Ao manipular cravos e espinhas pode fazer com que a inflamação local aumente. Isso porque, ao pressionar a lesão você provoca um trauma na pele. Pode ser imperceptível a olho nu, mas, no local, fica uma ferida aberta, com isso, aumentam significativamente as chances das bactérias presentes nas mãos e, principalmente, embaixo das unhas penetrarem na lesão, o que certamente agravará o problema.
  4. Cicatrizes de acne – A principal causa das cicatrizes na pele do rosto, está associada ao manuseio de cravos e espinhas. Se você pensa que ao espreme-los irá eliminá-los, está totalmente enganada! Isso certamente provocará uma piora no quadro, pois a inflamação se agravará impedindo que a lesão se regenere perfeitamente, originando a cicatriz.
    E, isso não queremos de maneira alguma, não é mesmo? Portanto, cuide-se!
mulher 2-gazeta-do-bairro

Compartilhe este artigo