Estranhando o mau cheiro vindo do  terreno vizinho um funcionário do parque que está instalado ao lado do terminal do Pinheirinho levou a polícia a encontrar um corpo em estado de decomposição enterrado em cova rasa, nos fundos de um terreno vizinho no dia 29 de setembro.

Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso

No local o perito Edimar Cunico, da Polícia Científica, identificou um ferimento na cabeça e constatou tratar-se de um jovem apresentando fratura grande na lateral do crânio. Uma provável pancada que teria causado a morte.

A hipótese mais provável é que o assassino escondeu o corpo com vários objetos de uso pessoal e de cozinha.

Na verdade o corpo deve ter sido apenas colocado no buraco, e coberto com várias camadas de travesseiros, fronhas, coisas de casa. Pode ter sido morto dentro de outra casa e mesmo cheio de sangue colocado ali e coberto.

Atendida pela Polícia Militar e Civil  e o corpo recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. E a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.