O público do Museu Oscar Niemeyer (MON) pode conferir a partir desta sexta-feira (2) a exposição “Na oração, que desaterra… a terra, – Em honra ao sagrado”, com curadoria de Agnaldo Farias. O título foi inspirado no poema Mortal Loucura, de Gregório de Matos (1636-1695).

A mostra é composta por 11 obras de Arcângelo Ianelli, Daniel Senise, Domenico Serio Calabrone, Dudi Maia Rosa, Francisco Faria, Emanoel Araújo, Elizabeth Titton, Manoel Veiga, Masao Yamamoto e Tomie Ohtake, além da tela Nossa Senhora da Candelária, final do século XVII – início do século XVIII, de autoria desconhecida, recém-doada por um patrono do MON.

CONCEITO – A exposição trata do eterno confronto entre o homem, ser ínfimo e vertical, com a imensidão do universo. Aflição ancestral que ele desde sempre tenta amenizar, construindo monumentos, louvando objetos, entoando mantras e orações em honra aos seus deuses, formas de ligar-se ou religar-se (daí a palavra religião) a eles.

“O peso das civilizações não eliminou o fascínio dos fenômenos elementares: as tempestades, o céu despedaçando-se em trovões e cordas d’água, o dia despedindo-se para a chegada da noite. E o leitor haverá de lembrar a primeira vez que viu o mar ou, antes disso, de suas infrutíferas tentativas de compreendê-lo”, analisa o curador do Museu Oscar Niemeyer, Agnaldo Farias, também curador da mostra.

O secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, explica que a exposição foi inspirada no poema de um dos maiores poetas da literatura brasileira. “É uma exposição que vale a pena conferir e que estamos muito felizes de proporcionar ao público paranaense”, disse.

De acordo com a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika, a mostra traz aos visitantes obras que formam uma narrativa consistente, que trata do respeito e adoração do sagrado, do impulso de produzir imagens, totens e arquiteturas. “O Museu Oscar Niemeyer aprimora-se em seu calendário expositivo e estabelece um diálogo preciso com o público”, disse.

“Na oração, que desaterra… a terra – Em honra ao sagrado” é uma mostra de longa duração e pode ser visitada de terça a domingo, das 10h às 18h.

Serviço
Abertura da mostra Na oração, que desaterra… a terra, – Em honra ao sagrado, no MON (sala 11)
Data: 02/06 (sexta-feira)
Longa duração
Horário: das 10h às 18h
Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999
R$ 16 e R$ 8 (meia-entrada)
Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada gratuita
Venda de ingressos: até as 17h30
Permanência no museu: até as 18h