O programa Escola 1000, organizado pela Casa Civil do Governo do Paraná e a Secretaria de Estado da Educação, será lançado no dia 27 de setembro pelo governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, mas as escolas contempladas já estão mobilizando a comunidade para definir a melhor forma de aplicar o dinheiro.
O Governo do Estado vai repassar R$ 100 milhões para modernização de colégios da rede estadual de ensino. O montante beneficia quase a metade da rede pública estadual, que tem 2,1 mil escolas e colégios. “Educação é prioridade. Investindo na infraestrutura das escolas garantimos um ambiente adequado de ensino, com reflexos positivos no aproveitamento escolar”, afirma o governador.
Os recursos serão disponibilizados para 1.000 unidades escolares e a aplicação do dinheiro será definida com a participação de toda a comunidade. Para isso, estão sendo realizadas audiências públicas ao longo desta semana. “A participação de toda a comunidade escolar é fundamental, tanto pela escolha da intervenção quanto pela transparência e controle da aplicação do dinheiro”, explica o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni.

Prioridades – Rossoni explica que diretores, professores, pais e estudantes de todas as regiões do Paraná estão mobilizados para decidir em conjunto como deve ser investido o recurso que o Governo do Estado vai liberar ainda neste ano. “As prioridades serão estabelecidas nas audiências públicas nas próprias escolas”, afirma o chefe da Casa Civil.
O secretário informa que o modelo do programa foi bem avaliado onde as audiências já aconteceram. “Este formato inédito, que possibilita a participação da comunidade que será beneficiada com a obra, está sendo um sucesso tão grande que o governador já pensa em estender o programa no próximo ano, com mais recursos”, disse Rossoni.

Benefícios – A secretária da Educação, professora Ana Seres, destaca o benefício pedagógico desta ação. “Com espaços modernizados, o processo de ensino e aprendizagem é aprimorado. É isso que buscamos. Qualquer benfeitoria na escola tem que beneficiar os estudantes”, afirma a secretária.
Ana Seres lembra que o orçamento da Educação aumento 110% nos últimos cinco anos. O volume saiu de R$ 3,7 bilhões em 2010 e evoluiu para R$ 7,8 bilhões em 2016. “Isso demonstra a preocupação do Governo do Estado com a área da Educação e a valorização de professores e funcionários de escolas, que também são muito importantes.