Em alta jornais de bairro ampliam suas ações

jornais bairro-gazeta-do-bairro

Uma nova realidade dentro dos tradicionais meios de comunicação físicos vem sendo estudado mais recentemente. É o papel dos jornais de bairro ocupando uma posição cada vez mais sólida, como um dos poucos com capacidade para sustentar a leitura tradicional, tão prazerosa para tanta gente que gosta de “sentir o conteúdo”.
Um exemplo, vamos encontrar no experiente marqueteiro Nelson Gonçalves, diretor do bureau de mídias especiais da MIDIAPLUS, que esteve em Curitiba apresentando seu projeto aos diretores da Ajorb/PR.
Dele ouvimos e sentimos uma empolgação e entusiasmo marcantes: “Chegou a hora e vez dos Jornais de Bairro”. Com estas palavras e apresentou com euforia o acordo operacional/comercial da Midiaplus com o importante grupo SUL NEWS, para atender, com exclusividade, as agências de publicidade em todo o Brasil. O grupo citado edita 6 jornais e, entre eles, um dos mais tradicionais de São Paulo “A GAZETA DE SANTO AMARO”, fundado em 1962.
Sobre a presença da internet afirmou: “é inegável o avanço da Internet, das redes sociais e da mídia eletrônica. Com isso, muitos periódicos importantes e revistas famosas estão deixando de ser impressos. Essa tendência já resultou numa mudança significativa desses veículos.
Por quê a hora e vez dos Jornais de Bairro?: “Eles são uma classe de jornais comunitários, bairristas no sentido de estarem muito mais próximos da população do que os veículos da grande imprensa. Circulam em pontos de comércio e de grande concentração de pessoas, chegam às residências das pessoas. Estão sempre disponíveis em locais de bate papo como bares, salões de beleza e barbeiros. Ah, e o MAIS IMPORTANTE, são GRATUITOS!!! Levam até aos leitores os problemas e soluções do seu bairro, as novidades, as coisas boas, criando um vínculo pessoal com elas, coisa que os grandes jornais não alcançam. São os grandes aliados da população do bairro em suas reivindicações e soluções. Enfim, são como “amigos” queridos que estão sempre por perto em nossas casas, nos deixando a par do que de mais importante e relevante está acontecendo em nosso bairro”.
E terminou suas palavras desafiando com a afirmação de que este é, sim,um bom canal para divulgar produtos de varejo: ESTA É A HORA E A VEZ DOS JORNAIS DE BAIRRO!

Compartilhe este artigo