ATRI Circo – Uma Escola para moldar o corpo

atri4-gazeta-do-bairro

Em meio à movimentada Av. Manoel Ribas, perto do Portal de Santa Felicidade, encontra-se um lugar aconchegante e desconhecido para muitos: ATRI Circo. A ATRI é uma empresa especializada em circo, fundada no início de 2014 pela artista e professora Fernanda Jorge, onde teve sua formação em circo pela escola americana New England Center for Circus Arts.
Desmistificando a visão de muitos, que o circo é feito de palhaços e malabares, a ATRI Circo atua na área de produção artística para eventos pessoais e corporativos, produção de espetáculos, oficinas, aulas de acrobacias aéreas, acrobacias de solo e flexibilidade.
Aos adeptos da modalidade, eles têm a oportunidade de realizar exercícios físicos de forma diferente e divertida, onde os esforços acabam se tornando um excelente modo de fazer arte. Os alunos são incentivados a participarem de apresentações que ocorrem durante o ano, dando a chance de mostrar aos familiares e amigos, como é ser “artista por um dia” e o novo desafio na vida deles que acaba se tornando uma paixão para muitos.
Dentre os professores, destacam-se dois umbaraenses, Pedro Pelanda e Murilo Bonato. Ambos estão cursando a faculdade de Educação Física e viram no mundo circense uma nova realidade, pouco vista até então, mas que se tornou uma ótima opção de vida. Pedro que também é um dos fundadores da ATRI Circo relatou que no início da carreira circense foi convidado a entrar na Circocan – International School of Circus, na qual recebeu toda sua formação e desenvolvimento nas artes circenses. Durante os anos em que treinou, aprendeu, ensinou e teve o prazer de conhecer artistas e técnicos incríveis os quais sempre ajudaram em seu desenvolvimento. E em contato com sua amiga e circense Fernanda Jorge, decidiram abrir a ATRI circo. Por outro lado, Murilo sempre teve contato com os mais diversos tipos de esportes, principalmente o futebol, no qual jogou por alguns anos. Quando voltou de um período morando nos Estados Unidos, Pedro lhe apresentou a escola de circo ATRI. Murilo acabou gostando do projeto logo de cara e começou os treinamentos com toda a equipe técnica da escola e já é professor da escola por mais de um ano.
Os dois têm uma abordagem singular, porém muito eficiente nas aulas: Uma maneira, ao mesmo tempo, descontraída com várias brincadeiras e atividades entre os alunos e professores e também séria, com bastante paciência e segurança no ensino das técnicas circenses.

Compartilhe este artigo