Depois de um ano de muita polarização, informações falsas, factóides e este terrível vírus que alguns insistem em ignorar, chegamos ao final do ano com o encerramento de mais um processo eleitoral e a discussão insana em relação à vacinação em massa ou não.
Para onde vai o mundo?
Em sua constante evolução o homem parece que começa a perder a razão. Aqui no Brasil em especial, diante do péssimo exemplo de nosso presidente. Mas a mesma coisa (quase igual!) acontece na maior potência do mundo. Felizmente lá o insano está deixando o governo, mesmo negando a derrota.
Aqui ao nosso lado assistimos uma reintegração de posse. Um ato legal e justificável, mesmo com reações acaloradas, dos “esquerdistas” defendendo o direito de quem invade, ou, ocupa uma terra que não é sua. Estava sem ocupar, abandonada? Estava, mas a lei existe para ser cumprida. Uma tristeza para quem acreditou nos militantes que poderia construir ali a sua tão sonhada casa ou barraco. Mais um motivo para reclamar do poder público para aqueles “líderes” que comandam os mais necessitados rumo ao desconhecido.
Vamos renovar as esperanças no novo ano. Uma redundância que leva consigo uma verdade, seja pela disposição de ser melhor e mais presente, seja por carregar consigo uma nova carga de energia que pode dar sustentação aos próximos 365 dias que devem chegar ao fim com a Covid sendo dominada.
Esperança renovada sim e sempre.

Boas festas e muita disposição para 2021!