Em 2018, a Ademilar incentiva cerca de 20 projetos em Curitiba e é a terceira maior investidora privada da cena cultural local
Em seu segundo ano, o Circuito Cultural Ademilar fomenta a cena cultural de Curitiba e incentiva cerca de 20 projetos. A Ademilar Consórcio de Investimento Imobiliário já é a terceira maior investidora privada da cultura local. A iniciativa teve início em 2017, quando a empresa passou a usar a Lei do Mecenato Municipal para incentivar projetos com recursos do ISS – Imposto Sobre Serviços.Neste ano, a expectativa é investir cerca de R$1 milhão em projetos culturais.
“Nós sempre apoiamos as manifestações culturais, mas desde o lançamento do Circuito, no ano passado, passamos a trabalhar com um calendário de ações durante todo o ano que contemplam praticamente todas as áreas. Desta forma, estamos gerando empregos para empreendedores culturais e artistas e, principalmente, oferecendo entretenimento e aproximação com a arte para o público” destaca Tatiana Schuchovsky Reichmann, diretora-superintendente da Ademilar.

 

Teatro
O teatro vai ganhar uma peça de importância artística e que promete instigar o conhecimento do público infanto-juvenil. A peça Da Vinci, O Mago do Conhecimento, vai mesclar diferentes linguagens cênicas – como teatro de atores, bonecos e de sombras – para resgatar a história de um dos mais importantes gênios da civilização de todos os tempos: Leonardo Da Vinci.
O Circuito também está no Festival de Teatro de Curitiba com a peça Boca Maldita, que promete transformar em comédia algumas das principais histórias do centro de fofocas da capital paranaense. A peça fica em cartaz até junho no Teatro Lala Schneider.
E no mês de agosto, o Guairinha recebe uma programação intensa, com 20 apresentações em dez dias, com a Mostra Novos Repertórios, que vai oferecer teatro, dança e performances gratuitamente ao público.

Música
Todos os domingos na tradicional Feira do Largo da Ordem, o grupo Choro & Seresta faz um show para o público. Dentro do Circuito Cultural, sempre no primeiro domingo do mês, eles recebem um músico de destaque nacional. As apresentações são ao ar livre em um dos principais pontos turísticos de Curitiba.
E para promover e valorizar a produção musical brasileira dirigida às crianças, a partir deste ano, o projeto Curitibim entra no calendário do Circuito. Em agosto, o Guairinha vai receber músicos de todo o Brasil em um dos maiores festivais do gênero do país.
A música de câmara também tem vez na programação. O projeto Sopro 5 promove a partir do mês de abril seis concertos temáticos com repertórios exclusivos em espaços diferentes de Curitiba. A ideia é desmistificar o conceito de que a música erudita é inacessível e de difícil entendimento.
Mas a área musical não é só feita de atrações. O Circuito também incentiva a segunda edição da Feira Internacional de Música, que acontece entre os dias 20 e 23 de junho no Portão Cultural. A FIMS é um espaço estratégico de negócios criado especialmente para reunir artistas, empresários, produtores, selos, gravadoras, diretores de festivais e outros eventos com o intuito de movimentar o mercado musical do Sul do país e divulgá-lo para o restante do Brasil e a América Latina.

Audiovisual
A capital paranaense é um dos maiores centros de desenvolvimento da produção audiovisual brasileira, e o Circuito Cultural em 2018 está apoiando a produção de quatro filmes. O primeiro deles é o Itálicos, que mostra a saga dos imigrantes italianos até a região de Santa Felicidade; No Campo da Galícia resgata a memória de 100 mil imigrantes polacos no Paraná no final do século XIX; Parabéns a Você, um curta metragem de ficção que se passa em 1988, traz um momento turbulento do país; Cinturão de Rosilete apresenta a história da campeã mundial de boxe Rosilete dos Santos.

Literatura
Um circuito de contação de histórias destinado a crianças da rede municipal de ensino, professores, artistas, agentes de leitura, universitários e idosos, o projeto Narrativas Itinerantes vai percorrer todas as regiões de Curitiba levando o incentivo à literatura por meio de um versátil repertório de histórias do conto popular.
Um dos projetos de maior repercussão da cena cultural local no último ano foi o Mostra Literatura Paraná, também incentivado pela Ademilar, e para quem pensava que o projeto acabaria com as ativações no Pilarzinho, CIC, Uberaba e Butiatuvinha se enganou. Em abril a III Mostra Curitiba, que faz parte da programação do Festival de Teatro, vai trazer os jovens que participaram do projeto nas comunidades para o Cortejo Literário, onde grandes nomes da literatura paranaense ganham voz com leituras poéticas nas ruas da região Central.

Dança
O projeto Disparate promoverá 20 apresentações gratuitas no Memorial de Curitiba. Coreógrafos profissionais vão explorar o processo de criação com ações que prometem envolver o público e despertar o interesse pela dança.

Múltiplas manifestações
O Circuito também incentiva projetos que celebram etnias, como o Circuito Cultural Árabe. Durante dois finais de semana de agosto uma programação intensa vai exaltar as tradições do Oriente Médio com danças folclóricas, apresentações musicais, gastronomia e oficinas.
O patrimônio cultural do Paraná também está contemplado no Circuito com o projeto Fandango, Registro Material, uma ação que resgata antigas composições em um livro e promove apresentações de fandango no litoral e na capital do Estado.

Game
Você sabia que Graciosa, nome da bela serra do litoral paranaense, era uma mula? Essa história será contada por meio de um jogo digital de estratégia e sobrevivência em 3D. No game A Jornada da Graciosa, a Mata Atlântica paranaense da época dos exploradores é recriada, e a mula que dá nome ao jogo e à serra será a guia dos aventureiros para o desconhecido em uma viagem pelas lendas, pelos mitos e mistérios do lugar.

Artes Visuais
A artista Sandra Hiromoto e a cantora e compositora Fernanda Takai se unem para a exposição Interafetividade, que acontece no mês de maio no Pátio Batel. Um ambiente interativo será criado a partir de técnicas digitais, oferecendo ao espectador uma experiência sensorial em um mundo imaginário, onde se contemple uma exposição virtual, alinhando-se a música ao toque.

 

Mais informações sobre as atrações do Circuito Cultural pelo telefone: 41 3107-2020 (The Way Comunicação).