A Secretaria Municipal da Educação ampliou para 2 de maio o período de suspensão das aulas em escolas, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Centros Municipais de Atendimento Educacional Especializado (CMAEEs) e creches contratadas. Inicialmente, a suspensão de aulas – com antecipação do recesso escolar do mês de julho – iria até 12 de abril.

“Neste momento é necessário mantermos o isolamento, conforme as orientações das autoridades de saúde”, explica a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Para as crianças e estudantes que estão em casa, a Secretaria Municipal da Educação continuará ofertando opções de conteúdo on-line. Os detalhes estão sendo definidos.

A rede municipal de ensino curitibana atende atualmente cerca de 145 mil estudantes. São 185 escolas e 230 CMEIs, além de 95 Centros de Educação Infantil contratados.

“A melhor maneira de cuidar dos nossos curitibinhas é mantê-los em casa! Infelizmente ainda não existe uma vacina para este novo vírus e o isolamento social é a melhor opção para evitar uma contaminação em massa”. Concluiu o Prefeito Rafael Greca

Evitar transmissões

Segundo a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, o trabalho para achatar a curva de transmissão do vírus, a fim de permitir que a rede de saúde possa prestar o atendimento a quem precisa, vai ser realizado ao longo de meses. “Haverá períodos em que será necessário menos flexibilidade e mais restrições ao convívio social e outros com mais flexibilidade”, explica Márcia.

A secretária da Saúde lembra que esse trabalho exige avaliação e calibragem permanente de acordo com a evolução da doença na cidade. E que é fundamental que a população mantenha o distanciamento e as práticas de higiene contra o vírus.