Dirijo com cuidado para não deixar chorando quem me espera sorrindo.

Macho que é macho não engole sapo, come a perereca.

Malandro é o pato que tem os dedos grudados pra não usar aliança. (Roberto Kamil

Meu coração é de Jesus, meu pulmão da Souza Cruz.

A cal é virgem porque só lida com brocha.

Mais vale chegar atrasado neste mundo, do que adiantado no outro.

O peixeiro matou o freguês que queria Robalo.

Para os amigos um bom dia, para os inimigos um diabão. (Gustavo Schultze)

Pardal que acompanha João-de-Barro morre servente de pedreiro.

Perigo não é um cavalo na pista, mas um burro na direção.

Garoto de sorte
O garoto de 15 anos chega na farmácia e pede uma camisinha. O farmacêutico olha para o rapaz com um olhar surpreso.
– É que eu vou jantar na casa da minha namorada – justifica-se o garoto – E nunca se sabe… de repente, pode rolar um clima…
O farmacêutico entrega o preservativo para o rapaz, este paga e vai embora. Cinco minutos depois está ele de volta e pede outra camisinha.
– Lembrei-me que a prima da minha namorada também vai estar lá e ela é muito gostosa! Talvez ela se interesse por mim… Só por precaução acho melhor levar mais uma!
O rapaz embolsa a segunda camisinha, paga e vai embora.
Logo depois está de volta.
– Sabe, moço! Eu estive pensando e acho que seria melhor eu levar mais uma, só por precaução. Eu ouvi dizer que a mãe dela é tarada por rapazes novos e, quem sabe, ela também se interesse por mim.
À noite, no jantar com a namorada, a família toda reunida à mesa, o rapaz permanece o tempo inteiro no mais absoluto silencio. Ao final do jantar, a menina se vira para o rapaz e cochicha:
– Puxa, querido! Você não falou uma palavra! Não sabia que você era tão tímido!
– E eu também não sabia que o seu pai era farmacêutico!!