Humberto Schvabe

Pelo que tenho lido nos jornais e na internet, a novela “Em Família”, da Globo não atingiu o tradicional patamar de audiência “global”. Será verdade que a razão é a maneira com que se fala e se trata as relações familiares. Tomara que sim, pois está mais do que na hora de nós telespectadores assumirmos o domínio da telinha fugindo das superproduções provocativas e imorais que nos são impingidas em nome da audiência. E agora um beijo entre mulheres que não convenceu nem os simpatizantes.
Tomara que nós brasileiros levantemos nossa cabeça e, com vergonha na cara, venhamos assumir nossas obrigações. A democracia que nos cerca vai se alinhavando devagar, muito, de-va-gar, mas de maneira efetiva. Já colocou alguns dos maiores figurões na política e do desvio de verba pública, bem como bandidos de colarinho branco na cadeia, ao mesmo tempo em que mostra consciência política ao rechaçar os que defendem a volta ou a instalação de nova ditadura, seja de direita ou de esquerda.
É assim que vejo a democracia do Brasil se afirmando e por isto comemoro, ou será este meu olhar muito otimista?