A Fomento Paraná é uma das instituições financeiras de desenvolvimento que passam a integrar o fundo de participação em investimentos Criatec III, lançado na segunda-feira (15), no Rio de Janeiro (RJ).
O novo fundo, que tem nove instituições cotistas, vai disponibilizar R$ 202 milhões em recursos para apoiar empresas das áreas de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC); Agronegócios, Nanotecnologia, Biotecnologia e Novos Materiais.
“A Fomento Paraná é a primeira instituição genuinamente paranaense a investir em fundos de participação desse tipo”, afirmou o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa.
Além da instituição paranaense, participam o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES Participações), o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), as agências de fomento e bancos de desenvolvimento dos estados de Minas Gerais, Amazonas, Espírito Santo e de Santa Catarina, entre outros.

Inovação
O foco do fundo Criatec III é investir em empresas inovadoras com grande potencial de crescimento, mas que normalmente não conseguem investimentos de grupos privados por falta de garantias para oferecer como retorno do valor investido. Em geral são startups ou negócios nascidos em incubadoras tecnológicas, que precisam de um aporte inicial para capitalização e crescimento. “O Criatec é um dos elos que faltavam para uma melhor sintonia nos processos relacionados às empresas inovadoras”, completou Barbosa.

Start Ups
O Criatec 3 vai investir em 36 empresas inovadoras em estágio inicial (early stage) entre 2016 e 2019. Em cada projeto a Inseed atuará de forma direta com as companhias, seja participando de reuniões presenciais ou auxiliando na tomada de decisões.

Para submeter um negócio à avaliação do fundo, o empreendedor deve preencher um formulário disponível no site www.inseed.com.br/criatec3.