– Pedro da Costa – A oração do Senhor diz: “não nos deixes cair em tentação, mas livrai-nos do mal”.

Não há mágoa e portanto não é necessário ser livrado de nada. Há apenas uma coisa, que é um estado de não-consciência, não-conhecimento, não-percepção. Não chamarei isso de “mágoa” – é uma situação, um desafio, uma aventura, mas não é mágoa. A existência não é mágoa, é uma oportunidade para crescer. É claro que as oportunidades para crescer só existirão se você sofrer milhares de tentações, se for impulsionada por aspirações desconhecidas, se houver um enorme desejo de explorar dentro de você a única coisa que pode impedi-la é a não-consciência, a não-percepção. Isso também é um grande desafio – conquistar sua não-consciência, sua não-percepção.
Torne-se mais consciente, torne-se mais perceptiva, mais viva. Deixe toda a sua energia fluir. Não se reprima. Respeite sua natureza, some a si mesma e não se preocupe com coisas desnecessárias. Livre-se das preocupações, mova-se em direção ao centro da Vida, explore-a. Sim, você irá cometer muitos erros, mas e daí? Aprende-se através dos erros. Sim, você irá se enganar várias vezes, mas e daí? É apenas através da vivência dos erros, que uma pessoa encontra a porta certa. Deixe a mágoa de lado. Antes de bater na porta certa, é preciso bater em milhares de portas erradas. Isso faz parte do jogo.