Brazilian BioActives Extratos Naturais (BBA), de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, vai exportar o primeiro lote com um produto inovador para os Estados Unidos. O produto, denominado Brazilian Arnica – Q3R, contém a quercetrina, composto da arnica do mato ou arnica brasileira (Solidago microglossa). O primeiro lote, com 2.700 unidades com 60 cápsulas cada, será distribuído em novembro no país pela Amazon, multinacional de tecnologia que detém o maior site de compras do mundo. Por ter propriedades antioxidantes, é voltado para atletas e adeptos de atividades físicas.

A distribuição no país norte-americano é resultado do programa firmado entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Amazon. A BBA é a primeira startup incubada no Cicklo, hub de inovação da Associação Empresarial de Francisco Beltrão (ACEFB), que tem o Sebrae/PR como parceiro.

O processo para a comercialização do produto está aprovado pelo órgão competente dos Estados Unidos, a FDA – Food and Drug Administration (Agência Americana de Alimentos e Medicamentos). Além do composto, as embalagens também tiveram que ser aprovadas pela FDA.

Lucas Gomes de Oliveira, um dos oito sócios da BBA, é professor Unipar, em Francisco Beltrão, e é um dos responsáveis pelo processo de internacionalização, que teve início no final de 2020.

“Já faz certo tempo que estamos no programa de internacionalização do Sebrae, aprendendo sobre desembaraço aduaneiro, logística e registro de marca, por exemplo. A parceria com a Apex e a Amazon também tem sido importante para podermos exportar o Q3R”, relata Lucas.

O professor aponta o Ciklo/ACEFB e o Sebrae/PR como pilares importantes e que a BBA é também resultado de conversas entre o setor de ensino, pesquisa e extensão e o mercado.

Além do lote inicial programado, outros três estão em produção, com mais 9 mil unidades. As cápsulas são produzidas em Curitiba, na empresa de outro sócio da BBA, Evandro Brandalizze. Mas, a intenção é montar uma estrutura em Francisco Beltrão.

“Será necessário ampliar a linha de montagem e a ideia é que seja no Sudoeste. Não só isso, queremos criar um polo de fabricação de produtos naturais e medicinais, com organização da cadeia produtiva, que será toda orgânica”, prevê Brandalizze.

Enxaguante bucal
No final de julho deste ano, a BBA lançou no Brasil o Q3R, enxaguante bucal feito a partir da arnica do mato. Os bioativos presentes no produto propiciam a diminuição na sensibilidade da cavidade oral e outros benefícios para a saúde bucal. A exportação do enxaguante para o mercado norte-americano também está nos planos da empresa.

Para a consultora do Sebrae/PR, Jocelei Fiorentin, o ecossistema de inovação do sudoeste do Paraná (SRI) está alcançando um novo estágio. O movimento visa a aproximação dos diversos integrantes do SRI.

“A BBA nasceu no Ciklo, como parte de um processo associativo e que está no ecossistema regional. Eles encontraram uma oportunidade ao explorar compostos da arnica brasileira. É a materialização do conceito, com um produto que já foi criado pensando no mercado internacional”, aponta Jocelei.

Rafael Menegotto, vice-presidente de Ciência, Tecnologia e Inovação da ACEFB, mostra-se satisfeito com os resultados da BBA, primeira empresa incubada no Cicklo.

“O Ciklo foi pensado para acelerar startups e, também, para difundir a cultura da inovação e promover conexões. A BBA é o primeiro caso, queremos contribuir com mais empresas e trazer inovações para a região.”