O lançamento da Semana Global do Empreendedorismo 2021, considerada o maior movimento de empreendedorismo do mundo, foi marcado pelas discussões em torno do papel do empreendedorismo como fator de inclusão produtiva de grupos mais impactados pela crise causada pela pandemia, como jovens e mulheres. A transmissão do evento foi realizada, nesta segunda-feira (8), no canal do Sebrae no Youtube, com a participação de especialistas convidados para discutir diversas temáticas que envolvem os desafios de empreender, sob a perspectiva de uma nova economia. 

Durante o painel de abertura, a diretora do Centro de Inovação em Políticas Educacionais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Cláudia Costin, destacou a relevância de uma educação empreendedora para preparar as novas gerações para o futuro do trabalho. Segundo ela, o Brasil deu um grande salto com a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). “Ao ensinar que cada indivíduo é empreendedor da sua própria vida escolar e futura, nós com certeza criaremos uma nova geração de jovens que serão empreendedores não porque nada lhes resta no mundo do emprego, mas por opção consciente seja no setor privado, seja no setor público ou no terceiro setor com empreendimentos sociais que ganharam grande prestígio nesses tempos de pandemia”, avaliou. 

 A fundadora da Rede Mulher Empreendedora, Ana Fontes, por sua vez, aproveitou a ocasião para apresentar o cenário do empreendedorismo feminino no Brasil.  Ela reforçou a necessidade de políticas públicas afirmativas diante das dificuldades enfrentadas pelas mulheres. Segundo ela, é preciso que haja mais acesso ao crédito, ao mercado, à ambientes de inovação e acompanhamento por meio de programas específicos para as empreendedoras. “Quando falamos da importância de ajudar as mulheres a empreender é porque elas, quando dão certo no negócio próprio, também investem na educação dos filhos e criam um círculo virtuoso para as próximas gerações. Além disso, elas também investem no bem-estar da família e ainda contratam outras mulheres, promovendo o entorno dos seus negócios”, explicou. 

Também participaram do painel, o especialista em políticas de emprego e mercado de trabalho da Organização Interacional do Trabalho – OIT/Brasil, Aguinaldo Maciente; a CEO e Fundadora da Talento Incluir e da UinHub, Carolina Ignarra e o Diretor de Análise e Avaliação Técnica do Setor Privado da Corporação Andina de Fomento (CAF), Juan Carlos Elorza. A mediação foi realizada por Ana Lúcia Rodrigues, mentora de lideranças e palestrante sobre inovação e empregabilidade e liderança feminina. 

Semana Global de Empreendedorismo 2021 

A abertura da SGE contou com as boas-vindas do presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, José Roberto Tadros, que ressaltou a grande expectativa para a realização do evento, principalmente no Brasil. Segundo ele, o povo brasileiro aparece em todos os estudos internacionais como um dos mais empreendedores do mundo. “Somos reconhecidamente inventivos, criativos e inovadores. Precisamos potencializar essa energia com a adequada capacitação, inspiração, experiência e aprendizados de empreendedores de sucesso com a conexão, cooperação e as parcerias entre as pessoas e as instituições que apoiam, fomentam e estimulam o empreendedorismo”, comentou.  

O direto presidente do Sebrae, Carlos Melles, também acolheu os participantes da edição brasileira da SGE 2021, destacando os resultados recentes da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada com apoio do Sebrae, em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ), que demostram que houve um aumento em torno de 75% da vontade de empreender do brasileiro. “O sonho do brasileiro em empreender é formidável e por isso, nesta retomada, apostamos tanto no papel das micro e pequena empresas em todos os segmentos. Sabemos que não é um período fácil, mas com o avanço da vacinação nós retomaremos”, observou. 

A Semana Global do Empreendedorismo (SGE) acontece simultaneamente em 180 países do mundo, entre os dias 8 e 14 de novembro. No Brasil, o evento é coordenado pelo Sebrae, com expectativa de abrir 1 milhão de vagas para capacitação, entre oficinais, painéis, cursos, mentorias, consultorias, ambientes para network, entre outras ações. Nesta edição, o tema da SEG destaca o Empreendedorismo e a Inclusão no contexto pós-pandemia. Acompanhe a programação e participe pelo endereço eletrônico:  https://www.empreendedorismo.org.br/#/