Influenciadora é denunciada por atropelar e matar motoboy em Curitiba: Justiça aceita processo

Justiça aceita denúncia contra influencer acusada de matar motoboy

Denúncia aceita contra influenciadora Cássia Vialli Martins por atropelamento e morte de motoboy em Curitiba

A Vara do Tribunal do Júri de Curitiba aceitou a denúncia contra a influenciadora Cássia Vialli Martins, acusada de atropelar e matar o motoboy Jheykson Roger Medeiros. O Ministério Público do Paraná (MPPR) protocolou o documento em dezembro do ano passado, e a Justiça aceitou nesta quarta-feira (19). Como medida restritiva, Cássia está proibida de dirigir durante o processo.

Segundo a denúncia, Cássia dirigia na contramão e colidiu de frente com a moto pilotada por Jheykson em 3 de setembro de 2022. Após o acidente, a influencer fugiu sem prestar socorro. Jheykson estava trabalhando e fazia entregas no momento do ocorrido.

A 3ª Promotoria de Justiça de Crimes Dolosos contra a Vida sustenta que Cássia cometeu homicídio com dolo eventual qualificado por meio cruel, além dos crimes de omissão de socorro e fuga do local do acidente.

Medidas restritivas e defesa

Além de ser proibida de dirigir, Cássia foi impedida pela Justiça de sair aos fins de semana no período noturno e de se ausentar de Curitiba. A defesa alega que essas medidas são exageradas, pois restringem o trabalho da influencer. O advogado Igor José Ogar anunciou que irá recorrer da decisão.

A família de Jheykson acredita que Cássia cometeu o crime com dolo eventual, assumindo o risco pelo resultado. Os advogados que os representam veem a aceitação da denúncia como mais um passo para que a “justiça seja feita”.

A defesa de Cássia informou que ela irá cumprir todas as medidas impostas pela Justiça.

O crime e investigação

O atropelamento que resultou na morte de Jheykson ocorreu em 3 de setembro do ano passado, no bairro Boqueirão, em Curitiba. Cássia Vialli Martins dirigia uma caminhonete, invadiu a contramão, atropelou o motoboy e fugiu sem prestar socorro.

Uma comanda de um bar paga pela motorista da caminhonete antes do acidente indica que ela teria consumido bebidas alcoólicas no estabelecimento.

O caso foi investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) de Curitiba.

Confira as Notícias de Curitiba e Região na Gazeta do Bairro.

Acompanhe mais notícias de curitiba e região aqui na Gazeta do Bairro

Notícias dos Bairros Curitiba

Fonte: www.bandab.com.br

Compartilhe este artigo

WhatsApp

Sair da versão mobile