Foto da esquerda:  O padre detalhou o funcionamento da comunidade terapêutica, destacando objetivos, público-alvo e planos de ação.

Foto da direita: O autor do livro Humanização para ter Rendimento e Produtividade, Carlos César Arcolino, explicou que o projeto é pautado na prevenção primária.

Visando ampliar o apoio e divulgar os projetos de recuperação de dependentes químicos no Paraná, o padre Joaquim Parron, superior dos Redentoristas, esteve na Câmara de Vereadores de Curitiba, no dia 14de março. Ele estava acompanhado pelo consultor Carlos César Arcolino e do responsável pela implantação do novo projeto desenvolvido pelo Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Na Câmara, foram muito bem recebidos, recebendo palavras elogiosas e apoio de praticamente todos os vereadores que acompanharam a apresentação.

No Paraná, os Missionários mantêm comunidades de tratamento em Telêmaco Borba e Ponta Grossa e recentemente adquiriram uma chácara no município de Quatro Barras, Região Metropolitana de Curitiba, com capacidade para 60 internos dentro de alguns meses.

Além do apoio para ampliar o número de pessoas atendidas nesses locais, a Congregação quer fortalecer o trabalho de prevenção. Para isso, pretende criar uma escola de formação e capacitação para lideranças na prevenção primária contra as drogas.

“Precisamos cada vez mais sensibilizar as pessoas na percepção do mal que a droga causa socialmente e também recuperar aquelas que já são dependentes”, destacou o padre Joaquim Parron.

Uma das propostas dos Redentoristas é realizar em Curitiba o projeto “Humanização para ter Rendimento e Produtividade”, desenvolvido pelo consultor Carlos César Arcolino. Pautado na prevenção primária, explorando valores e espiritualidade, o projeto, segundo Arcolino, busca uma ação concreta e pessoal, desenvolvendo a humanização, o rendimento, a produtividade e a qualidade de vida, trabalhando todos os aspectos do ser humano bio-psico-socio-espiritual. “O que sobra no mundo do tráfico falta para combatê-lo”, frisou Arcolino, se referindo à organização, criatividade e ousadia.

O plano de ação dos Redentoristas também inclui visitas nas escolas municipais, estaduais e particulares e uma celebração especial no dia 18 de março, às 19h, no Santuário do Alto da Glória, para chamar a atenção de toda comunidade para o problema. Também estão previstas a promoção de tardes formativas para  familiares de dependentes químicos e voluntários na chácara de Quatro Barras.

“É importante destacar que a obrigação de salvar estas vidas é do Poder Público, a Constituição Federal impõe este dever, mas as Igrejas realizam este serviço de maneira supletiva. A Igreja busca suprir esta carência, mas não é sua obrigação, pois quem recebe impostos é o Poder Civil”, ressaltou Parron.