O Governo do Estado decidiu aumentar em 50% o volume de recursos à disposição dos profissionais em 2016 para compra, troca ou adaptação dos veículos.

O governador Beto Richa determinou e a Fomento Paraná, instituição financeira de desenvolvimento do Governo do Estado, vai colocar mais R$ 5 milhões em crédito para a linha de crédito Banco do Empreendedor Taxista em 2016.
A linha foi reaberta pelo governador em janeiro, com previsão de liberar R$ 10 milhões durante o ano, mas a meta foi atingida em apenas quatro meses e meio. Foram mais de 250 propostas de financiamento apresentadas por profissionais autônomos de todas as regiões do estado.
O presidente da Associação das Centrais de Rádio Táxi Acert), Luiz Carlos Kubitzki, que recebeu a notícia em uma reunião na Fomento Paraná nesta segunda (20/6), disse que a linha de crédito é muito positiva.
“A partir do momento que o governo abriu essa possibilidade, com juros subsidiados, conseguimos melhorar mais a frota do táxi, deixando com tempo médio máximo de dois anos e meio. Isso facilitou muito a vida do taxista. É um benefício que vem diretamente para a população da cidade, porque tem carro melhor, mais novo, com mais segurança, o que melhora muito o serviço”, afirmou Kubitzki.
Para o vereador Curitibano Jairo Marcelino, o veículo novo para o taxista representa um ganho para a população e para a classe trabalhadora dos taxistas. “O governador se preocupou com essa classe trabalhadora. Lembrou do motorista de táxi, que necessita e que tem dificuldade em fazer financiamento em outros bancos. A Fomento Paraná também deu credibilidade, com mais de 1550 veículos já financiados. E o Governo do Estado provou que é amigo do taxista”, disse Marcelino.
O diretor de Mercado e Relações Institucionais da Fomento Paraná, Luiz Renato Hauly, disse que a linha foi idealizada pensando-se na segurança do motorista e no conforto e também na segurança da população que utiliza esses serviços. “Não somente o taxista é beneficiado, mas toda a população paranaense, bem como os turistas nacionais e internacionais que vem ao nosso estado e tem hoje um serviço de primeiríssima qualidade”, afirma. “São carros novos, que poluem menos e inclusive a linha oferece também recursos para adaptação do automóvel para o uso de Gás Natural Veicular – GNV”, completa.
Desde dezembro de 2012, essa linha de crédito colocou no mercado cerca de R$ 54 milhões em financiamentos, permitindo a compra ou troca de mais de 1550 veículos para prestação de serviços de táxi.
O valor mínimo financiado é de R$ 3 mil e o máximo de R$ 50 mil, podendo corresponder a até 100% do valor do automóvel, de acordo com as políticas de crédito e de garantias vigentes na Fomento Paraná.
O crédito é destinado para compra de veículos novos para prestação de serviços de táxi – mediante concessão ou autorização do poder público. O dinheiro pode ser usado para converter o automóvel para uso de gás natural (GNV) ou adaptar para o transporte de passageiros com dificuldade de mobilidade.