Com conteúdo 100% em inglês, Business Sprint incentiva acadêmicos a desenvolverem a metodologia das startups

Jovens inquietos, investindo tempo em atividades inovadoras e trabalhando em garagens ou escritórios coletivos já não são uma realidade só do exterior – cada dia mais, no Brasil, startups são criadas com o intuito de resolver problemas e facilitar a vida da comunidade. Mas quando o assunto é errar rápido para corrigir rápido e aprender muito com isso (uma das principais filosofias da metodologia utilizada na criação de startups), não é mais preciso buscar um espaço: parcerias diversas possibilitam o acesso a programas de treinamento que não só fomentam o empreendedorismo, como também incentivam a implantação de inovação nos mais diversos contextos.

Foi com essa ideia que surgiu o PUCPR Business Sprint, um programa realizado em parceria pelo Sebrae/PR e PUCPR com as turmas do International Business Program e Internacional Management Program, graduações internacionais da escola de negócios da instituição de ensino.

“A metodologia instiga os alunos a criarem uma startup ao longo de uma semana, algo novo para a turma, com conteúdo adaptado para ser 100% entregue na língua inglesa, proporcionando a experimentação do empreendedorismo na prática, mas com o diferencial do idioma, que também poderá ser praticado”, explica a coordenadora estadual de Educação Empreendedora do Sebrae/PR, Sonia Shimoyama.

O programa será realizado em ambiente online, possibilitando a interação dos participantes com mentores e empreendedores fora do Brasil, o que gera conexões importantes para o universo dos acadêmicos. De acordo com Paulo Porto, responsável pela educação empreendedora na PUCPR, outro grande diferencial do programa é a abordagem de ensino, que vai muito além da integração entre teoria e prática.

“Para ensinar empreendedorismo, não basta o professor estar na frente dos alunos, em sala de aula, contando histórias, repassando teorias e explicando definições: é preciso que o mercado vá para dentro da academia. Com o Business Sprint, a Universidade dá as mãos para o Sebrae e oportuniza uma metodologia de cocriação e execução, alinhando as atividades com o que realmente acontece no mundo real”, enfatiza Porto.

A expectativa é que o projeto contemple acadêmicos dos mais diversos períodos dos cursos da escola de negócios da PUCPR. O formato é inspirado nos Hackathons e nas Startup Weeks, priorizando velocidade e agilidade, características fundamentais de abordagens enxutas e das startups.

Ao final do cronograma de cinco dias de mentorias, seminários e workshops, os participantes apresentarão os projetos de startups para uma banca avaliadora, formada por empreendedores e especialistas em inovação. Todos os trabalhos deverão ter ligação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis, da ONU. A equipe que apresentar a melhor ideia com maior potencial de impacto e aplicação imediata na sociedade, terá a chance de ingressar no programa de aceleração de startups na Hotmilk, ecossistema de empreendedorismo, inovação, e transferência de tecnologia da PUCPR. O Business Sprint ocorrerá em ambiente virtual, entre os dias 23 e 27 deste mês.