O prefeito Luciano Ducci convidou nesta terça (20) o vereador Roberto Hinça para ser o novo líder do governo municipal na Câmara. Hinça aceitou e substitui a João do Suco, que foi eleito presidente da Câmara.

“O vereador João do Suco fez um excelente trabalho na liderança. Tenho certeza que o Roberto Hinça, um vereador com muita experiência e respeito na Câmara, será um substituto à altura”, disse Luciano Ducci.

“É uma missão importante e honrosa. A Câmara tem tido um bom diálogo com o governo municipal e pretendo trabalhar para que a liderança do prefeito continue tão bem representada”, disse Roberto Hinça.

Reeleito em 2008, Roberto Hinça assumiu seu segundo mandato na Câmara Municipal de Curitiba em janeiro de 2009. Além de atuar na área de comunicação, é também empresário nas áreas de transporte, imóveis e do direito, onde atua há mais de 20 anos. Há 13 anos, apresenta programa de variedades na TV. Também atuou 22 anos no rádio, em várias emissoras.

No ano de 2004, disputou sua primeira eleição, obtendo 8.299 votos. Foi reeleito em 2008, com 7.492 votos.

Defendendo os interesses da população  –  Sempre atento aos anseios da população e aos problemas enfrentados pela nossa querida Curitiba, o Vereador Roberto Hinça defende uma série de Projetos de Lei na Câmara Municipal. Um desses projetos de lei, de autoria do próprio Hinça, defende o direito dos consumidores de telefonia. 

A lei exigiria a disponibilidade de um contador de pulsos, para que o consumidor possa conferir se sua conta telefônica está realmente sendo cobrada de forma correta.

 “Todo cidadão deveria ter o direto de exigir esse medidor de pulsos da operadora. É um direito do consumidor saber por o que ele está pagando.” disse o Vereador, que teve o apoio de vários outros vereadores, que o parabenizaram pela preocupação com o consumidor. 

Roberto Hinça ainda fez questão de ratificar que a Lei é a favor dos consumidores e não contra as empresas telefônicas.

Outro projeto defendido por Roberto Hinça é o que visa proibir a exposição direta de imagens de violência em bancas de revistas. O projeto foi aprovado em primeiro turno na segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Curitiba.

O Vereador Roberto Hinça defendeu a proposta que visa proibir a exposição direta de imagens de violência em bancas de revistas. O projeto foi aprovado em primeiro turno no dia 27/02, na Câmara Municipal de Curitiba e proíbe a afixação e exposição pública de materiais e publicações que incentivem a violência, como capas de revistas, pôsteres, jornais ou similares.

Assessoria da Prefeitura