A versão inicial do Plano Estadual de Saúde (PES) foi disponibilizada na quinta-feira (19) aos integrantes do Conselho Estadual de Saúde (CES) durante a última reunião do ano do grupo. O plano vai balizar a política pública na área para o período de 2020 a 2023, já com o orçamento elaborado e as propostas desta gestão. Também foram discutidos temas como doação de órgãos, tuberculose, HIV/AIDS e apresentadas algumas das ações que ocorrerão na operação Verão Maior.

O PES apresenta uma visão estratégica e as diretrizes para os próximos quatro anos. “Fizemos uma análise do diagnóstico olhando para algumas premissas que são parte do Plano de Governo. Essas premissas vão balizar todas as metas e objetivos e ações estratégicas” disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “Depois da apresentação de hoje, esperamos que na próxima reunião, em fevereiro, já tenhamos a aprovação de toda população paranaense, representada aqui pelo conselho”.

Ele destacou ainda a importância do PES por ter sido construído a várias mãos, com a colaboração dos servidores da secretaria, do próprio Conselho Estadual de Saúde e também com a participação dos municípios. “Construímos um plano estadual ascendente, desde as unidades básicas de saúde até o debate do conselho. As barreiras são enormes, mas vamos dar andamento nas ações colocadas como prioridades”. Entre elas, o secretário citou o corte de gastos desnecessários para uso mais eficiente dos recursos, ampliar a regionalização da saúde, apoiar os consórcios intermunicipais e levar para dentro da atenção primária em saúde o atendimento da população com mais de 60 anos”.

De acordo com Maria Goretti David Lopes, diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da secretaria estadual, com a entrega da versão preliminar do PES aos conselheiros será possível uma análise mais completa das ações para o próximo ano. “Os conselheiros terão tempo para analisar e apresentar sugestões de melhoria e aperfeiçoamento deste plano. Queremos executá-lo com muita responsabilidade para que as ações atendam as reais necessidades de saúde da população paranaense”.

O presidente do Conselho Estadual de Saúde, Rangel Silva, fez um balanço positivo das ações desenvolvidas pela gestão neste ano. “A gestão atual teve que trabalhar com o recurso deixado pelo governo anterior, e mesmo assim foi um ano muito produtivo. Todas as demandas trazidas para discussão foram trabalhadas com muita responsabilidade e efetividade”.

BALANÇO – O diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde, Nestor Werner Júnior, pontuou as ações que foram concluídas com sucesso nos primeiros meses desta gestão. Ele ressaltou que foi um ano de muito trabalho, com algumas dificuldades e problemas orçamentários, mas de avanços em indicadores importantes. “Cerca de R$ 245 milhões foram investidos em equipamentos e obras de ampliação, reforma e construção, tivemos um aumento de 9,44% de crianças com o calendário básico vacinal completo e, ainda, com a implantação do novo sistema de regulação, teremos uma economia de R$ 50 milhões para os próximos quatro anos”.

OPERAÇÃO VERÃO MAIOR – Na reunião também foram apresentadas as ações do Verão Maior, que será lançado oficialmente neste sábado (21), às 9 horas, em Matinhos, e segue até o início de março/2020. “Levaremos diversas ações de atenção e assistência para os sete municípios do Litoral e a três da 14° Regional de Saúde, que são Porto Rico, Marilena e São Pedro do Paraná”, destacou maria Goretti.

De acordo com ela, são municípios que recebem o maior número de turistas no verão. “Vamos trabalhar para garantir ações de promoção da saúde, prevenção das doenças, educação em saúde e, principalmente, o controle da dengue e do sarampo”, complementou a diretora.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br