A primeira parada do ano do Programa Municipal de Castração Gratuita da Prefeitura de Curitiba é a Regional Portão. Desde o início desta semana, a unidade móvel responsável pelas cirurgias na área Norte da cidade está estacionada dentro da Rua da Cidadania Portão (Rua Carlos Klemtz, 1.700).

Até 2 de fevereiro, serão atendidos por lá cerca de 400 cães e gatos previamente cadastrados pelos responsáveis. Os animais chegam em jejum, passam pela pesagem, anestesia, fazem o procedimento e seguem para recuperação.

O mecanismo de inscrição no programa continua o mesmo. É preciso que os tutores entrem no site da Rede de Proteção Animal. Com o protocolo gerado, basta ir até a Rua da Cidadania, validar o cadastro e aguardar o agendamento telefônico conforme o calendário.

Para ter o animal incluído no programa de castração, há prioridade para população que tenha benefícios sociais, organizações não-governamentais ligadas à proteção animal e protetores de animais independentes.

 

Reforço

Todas as regionais voltam a ser atendidas em 2018. Neste ano, o programa conta também com cinco clínicas veterinárias que fizeram o credenciamento junto à Prefeitura no ano passado. “A ideia é que a clínicas façam o atendimento constante ao longo deste ano”, explica a chefe da Rede de Proteção Animal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Vivien Midori Morikawa.

Os atendimentos nas clínicas, de casos mais urgentes, como cães de acumuladores, fêmeas no cio, cães de protetores e os chamados comunitários, começam já na próxima semana.

 

Confira abaixo o passo a passo da inscrição:

1 – Acesse o link Cadastre seu Animal no site da Rede de Proteção;

2 – Informe seu CPF para iniciar o cadastro;

3 – Preencha corretamente seus dados e os dos animais;

4 – Informe o programa social ou ONG do qual faz parte: Armazém da Família; Bolsa Família; ONG de Proteção Animal ou protetor independente cadastrado (Cadastro de Protetor Independente);

5 – Clique em adicionar o animal e em seguida, vá até o fim da página, clique em Salvar e anote o protocolo gerado (cada animal inscrito terá um número de protocolo);

6 – Compareça à Rua da Cidadania da sua Regional para validação do benefício, apresente RG, CPF, o número de protocolo gerado e comprovante do benefício; exceto Protetores e ONGs;

7 – O agendamento do procedimento será feito pela Rede de Proteção Animal por contato telefônico