Durante o ano passado, a Regional Pinheirinho recebeu obras e outras intervenções da Administração Municipal visando atender demandas e melhorar a condição de vida de seus moradores.
Dentro desta Regional temos os bairros Pinheirinho, Capão Raso, Lindóia, Fanny e Novo Mundo com uma população de 152.614 curitibanos.
Segundo a Administração Regional do Pinheiro em 2021 pode-se destacar a implantação de nova linha do Ligeirão Fagundes Varela/Pinheirinho, ampliando as opções de deslocamento para os usuários do transporte coletivo. Além disso, lembra o Chefe da Regional, Reinaldo Boaron (Bracatinga) a Regional vai ganhar obras importantes de infraestrutura, como a construção de duas trincheiras na Estação São Pedro, para melhorar o tráfego na Linha Verde.
Ao final destacamos algumas das ações que selecionamos só para levar uma ideia do que é feito. Mesmo sabendo que isto é obrigação e que muito ainda precisa ser feito, sempre é bom conhecer um pouco do trabalho realizado.
Para os críticos que só lembram do que precisa ser feito e das falhas, pouco vai mudar, assim como para os que defendem a atual administração.
Fica então estas informações para conhecimento daqueles sem compromisso político que podem fazer a sua análise mais racional, para cobrar o que precisa ser feito sem, no entanto esquecer, o realizado.
Também existem as obras em curso, do Ligeirão Norte-Sul, que vai ligar o Pinheirinho ao Santa Cândida e o projeto do Novo Inter2.
A região também terá sede própria do Conselho Tutelar, já em fase de final de reforma. A Rua da Cidadania recebeu uma reforma completa.
Visando garantir maior fluidez do tráfego na Linha Verde, deverão ser construídas duas trincheiras na Estação São Pedro, orçadas em R$ 59,9 milhões. Estas transposições formarão um binário pelo eixo das ruas Omar Raymundo Picheth com a Marechal Althair Roszanniy e a Barão do Santo ngelo com a Ipiranga, ligação importante, hoje congestionada entre as regiões do Xaxim e do Capão Raso, passando por baixo da Linha Verde. Rio Passo do França, afluente do Rio Barigui, equipes da Prefeitura fizeram a limpeza do canal retirando todo o lixo que represava o curso de água causando constantes enchentes.
Outros investimentos para prevenir alagamentos, como R$ 123,7 milhões na macrodrenagem do Rio Pinheirinho, numa extensão de 2.031m.
Destam ainda 8 km de obras de tubulações de conduto forçado; 16 km de muros de concreto para contenção das margens; 42 comportas de controle de vazão de cheia e construção de parques lineares e avenidas beirario, com equipamentos esportivos, ciclovias, vias asfaltadas e áreas verdes.


-Foram construídas 4 pontes sobre o córrego Capão Raso.
-Recuperação da passarela de madeira sobre o Arroio Cercado.
-O prédio onde funcionava um liceu na Avenida Brasília, reformado passou a abrigar o Cras Novo Mundo.
-A Fundação de Ação Social (FAS), prestou atendimento a 2.806 famílias.
-O Creas – Centro de Referência Especializado de Assistência Social -, atendeu 538 pessoas.
-Foram R$ 450 mil na reforma do prédio da UPA Pinheirinho.
-Reformou de três Unidades de Saúde: Concórdia,, Vila Ipiranga e Vila Feliz e revitalização da US Maria Angélica.
-No Hospital Municipal do Idoso, a ampliação da capacidade de internamento em 10% e novos aparelhos como o de videolaparoscopia.
-Revitalização da Unidade de Saúde Vila Machado e reforma no setor de odontologia no Parque Industrial.
-Na US Vila Machado, R$ 18 mil em melhorias.
-No combate à dengue, chikungunya e zica recolheu 13.330 kg de resíduos.
-Roçadas: 6.622.053 metros quadrados.
-Drenagem: 113.790 metros.
-Tapa-buracos: 868.648 metros.
-LED na praça e nas ruas.
-O novo Armazém da Família Maria Angélica com horta comunitária.
-O Lixão Novo Mundo deu lugar à academia ao ar livre.
-No Capão Raso, nova área de lazer com cancha, parquinho, calçada e academia ao ar livre.
-Na Praça Primo Favretto, implantada uma cancha de grama sintética.
-Revitalização da Praça Vila Saquarema.
-Nova iluminação na mesma praça e limpeza e contenção do córrego Pinheirinho, ao lado da praça.
-No Capão Raso, também foi implantada uma ciclovia em torno da praça Abílio de Oliveira Mendes numa extensão de 220m.