Embora a maioria das campanhas de alerta ao uso do filtro solar no inverno e prevenção do câncer de pele centrarem apenas no verão, é de extrema importância. Sim continuar seu uso também no inverno; sendo errado pensar que no inverno esses cuidados devem ser deixados de lado. Segundo especialistas no assunto, os raios ultravioleta B (ou UV B) alternam sua intensidade em alguns períodos, mas os raios ultravioleta A (ou UV A) têm poder de penetração regular durante todo o ano, incluindo as temporadas mais geladas.
No inverno, todas as pessoas, seja de pele clara ou escura, devem usar algum fator de proteção solar, em especial, pessoas com pele chamada tipo 2, ou seja, com pele muito clara, geralmente loiros e ruivos, que têm olhos claros serem muito sensíveis e bem mais vulneráveis ao câncer de pele.
De acordo com os dermatologistas, usar diariamente protetores solares até o fator 30 já são suficientes. Contudo, é importante ressaltar que a proteção dura apenas 30 minutos e o protetor deve ser reaplicado a cada banho e situação de suor; além de também evitar períodos de maior intensidade solar, entre 10h e 15h, muito perigosos, mesmo no inverno.
Que fator de proteção se deve usar?
No mínimo fator 30. Os dermatologistas recomendam o fator 30 como padrão mínimo porque em geral, não obedecemos ao intervalo com que deveríamos usá-lo. O filtro solar no inverno o mais eficiente é o de textura em creme, já que no inverno a pele fica mais ressecada e o gel, geralmente à base de álcool, favorece ainda mais o ressecamento.

Fonte: http://todaperfeita.com.br/filtro-solar-no-inverno/