“O Sudoeste do Paraná será um dos grandes beneficiários do grande programa de obras, envolvendo recursos de R$ 4 bilhões, anunciado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior. O direcionamento de parte desses recursos para obras na região demonstra não apenas a visão estratégica, a consciência da importância econômica do Sudoeste, como respeito que o governador dedica aos seus representantes”. As declarações foram feitas hoje (18) pelo presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano, que chamou a atenção para diversas outras obras importantes do governo estadua que estão em curso na Região. Entre elas destacou o programa, de mais de R$ 50 milhões, de contenção de cheias em Francisco Beltrão, e o Contorno Noroeste da cidade, obras essenciais para o desenvolvimento do município e da Região.

“As melhorias na PR-280 estão saindo do papel. Essa rodovia será a primeira a utilizar os recursos do contrato assinado pelo Paraná com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal. Os editais de licitação para essas obras estão em fase final e devem ser publicadas já no início de outubro”, destacou Traiano.  Ele enfatizou que serão investidos R$ 171 milhões na ampliação da capacidade de tráfego, com a construção de terceiras faixas, recuperação do pavimento existente e melhoria da sinalização. Também serão recuperados 27 trechos da PR-280. Os recursos serão usados em terceiras faixas, na restauração em pavimento de concreto (o chamado whitetopping), em um projeto que vai se estender por um trecho de 60 quilômetros, de Palmas até o entroncamento da BR-153, atualmente em mau estado de conservação.


“São reivindicações históricas da Região pela qual brigamos há muitos anos”, destacou Traiano. O deputado enfatizou que essa obra vai romper um importante gargalo logístico que prejudicava o desenvolvimento do Sudoeste, uma região que garante com sua produção agropecuária e industrial a pujança econômica do Paraná.

Segundo explicou o governador, a maior parte dos recursos do programa será destinado para a modernização da malha rodoviária estadual, atendendo a reivindicações históricas do setor produtivo, com investimentos próximos de R$ 1,1 bilhão. As obras foram pensadas de forma estratégica. Se pegar o mapa do Paraná, todas as rodovias que serão revitalizadas para ganhar capacidade de carga, com duplicação ou terceiras faixas, são corredores logísticos. Foram pensadas para a escoar a produção paranaense.

O programa inclui a ampliação da capacidade de três movimentadas rodovias que não estão incluídas nos programas de concessão do Estado, melhorando a trafegabilidade e a segurança das estradas. Serão construídos 560 quilômetros de terceiras faixas na PR-280, que corta todo o Sudoeste; na PR-323, entre Maringá e Umuarama, no Noroeste; e na PR-092, no Norte Pioneiro.