“O Sudoeste do Paraná será um dos maiores beneficiários do grande programa de obras, envolvendo recursos de R$ 4 bilhões, anunciado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior. O direcionamento de parte importante desses recursos para obras na região demonstra não apenas a visão estratégica, consciência da importância econômica do Sudoeste, como respeito que o governador dedica aos seus representantes”. As declarações foram feitas hoje (17) pelo presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano, que chamou a atenção para diversas outras obras importantes, como o programa, de mais de R$ 50 milhões, de contenção de cheias em Francisco Beltrão, e o Contorno Noroeste, obras essenciais para o desenvolvimento da cidade e da Região tocadas pelo governo do Estado.

No programa de obras de 4 bilhões, anunciadas pelo governador, Traiano destacou que será restaurado o pavimento em concreto (whitestopping), um projeto inédito que abrange em um trecho de 60 quilômetros desde Palmas até o entroncamento com a BR-280, que corta todo o Sudoeste. Também serão construídos 560 quilômetros de terceiras faixas na PR-280, que corta todo o Sudoeste. “Uma reivindicação histórica da Região pela qual brigamos há muitos anos”, destacou. O deputado enfatizou que essa obra vai romper um importante gargalo logístico que prejudicava o desenvolvimento do Sudoeste, uma região que garante com sua produção agropecuária e industrial a pujança econômica do Paraná.

Segundo explicou o governador, a maior parte dos recursos do programa será destinado para a modernização da malha rodoviária estadual, atendendo a reivindicações históricas do setor produtivo, com investimentos próximos de R$ 1,1 bilhão. “As obras foram pensadas de forma estratégica. Se pegar o mapa do Paraná, todas as rodovias que serão revitalizadas para ganhar capacidade de carga, com duplicação ou terceiras faixas, são corredores logísticos. Foram pensadas para a escoar a produção paranaense”, ressaltou Ratinho Junior.

O programa inclui a ampliação da capacidade de três movimentadas rodovias que não estão incluídas nos programas de concessão do Estado, melhorando a trafegabilidade e a segurança das estradas. Serão construídos 560 quilômetros de terceiras faixas na PR-280, que corta todo o Sudoeste; na PR-323, entre Maringá e Umuarama, no Noroeste; e na PR-092, no Norte Pioneiro.