Em Curitiba, o preço médio do aluguel registrou queda pelo segundo mês consecutivo. Em setembro de 2018, a locação de um apartamento padrão, de 65 m², 2 dormitórios e 1 vaga de garagem, girou em torno de R$ 980,00 mensais, segundo o INDEX Curitiba, levantamento mensal produzido pelo Imovelweb, um dos maiores portais imobiliários do Brasil.
Prado Velho, localizado na zona central da capital paranaense, registrou o aluguel mais caro da cidade, R$ 2.180,00, enquanto Tarumã assinalou o preço o mais econômico, R$ 679,00. Juvevê e Xaxim foram os bairros com a variação anual de preço para locação mais representativa, crescimento de 18,2% e 17,4, respectivamente. São Lourenço foi a localidade em que o custo do aluguel mais caiu, 3,3% no último mês e 16,2% no ano.

No quesito venda, o preço médio do metro quadrado em Curitiba continua em alta. No último mês, o valor foi cotado em R$ R$ 4.672,00 m². De março a setembro de 2018, o custo dos imóveis para venda disparou em 2,1%.
Cascatinha, Mossunguê e São Braz foram os bairros que apresentaram maior avanço de preço no último ano, 16%, 15,1% e 11,3%, respectivamente. A região da Matriz segue liderando o ranking das mais caras, com o preço médio de R$ 6.551,00/m².

Ainda de acordo com o estudo do Imovelweb, a rentabilidade anual dos imóveis em Curitiba ficou em 4,2%. Portanto, são necessários 23,6 anos de aluguel para recuperar o gasto com a compra, tempo 2,2% menor do que há um ano. Considerando os últimos 12 meses, a rentabilidade na cidade subiu 5,3%, superando, pela primeira vez, o retorno da Poupança.

“Com a retomada da economia, a busca pela compra de um imóvel voltou ao radar dos consumidores e em Curitiba, que é uma grande metrópole, não poderia ser diferente. Com os holofotes na aquisição é muito natural que a procura pela locação caia naturalmente. Com isso, os preços dos aluguéis devem continuar cedendo nos próximos meses”, destaca Leonardo Paz, CEO do Imovelweb.