“Quando o poder do amor superar o amor pelo poder, o mundo conhecerá a paz.” – Jimi Hendrix

Quando você lê essa frase, sente que ela não se encaixa com a sua realidade? Os seus pensamentos se remetem para os governantes e outras esferas de poder? Eu acredito que sim, mas repense a sua essência e veja que o poder está em todas as relações pessoais que desenvolvemos ao longo da nossa vida. Perceba como a necessidade de controle está intimamente ligada com o poder e nós temos a grande tendência de querer controlar e exercê-lo sobre as pessoas. E, nessa constante, direcionamos o nosso comportamento nos relacionamentos que possuímos.
A primeira relação de poder que vejo é entre pais e filhos. A maioria dos pais não percebe essa conexão como uma troca na qual ambas as partes aprendem e ensinam. (…) Mesmo numa relação entre pais e filhos, não existe certo ou errado. Existem formas diferentes de perceber a vida e, quando nos abrimos para o olhar dos filhos, nos tornamos aprendizes e ganhamos a capacidade enriquecedora de troca. Pais e filhos que caminham juntos, através do diálogo, estabelecem uma ligação muito mais forte no qual o respeito e a compreensão são os principais norteadores.
E assim, segue a necessidade inebriante do poder. Essa tendência se extende no nosso trabalho quando a competência está atrelada ao poder que nos delegam. (…)
Sem percebermos, vamos trazendo o poder como nosso aliado. Preste atenção nos comportamentos dentro do trânsito. (…)
Poder, poder e mais poder. É isso que todo o ser humano busca. Parece radical? Não sei… Seja humilde e verá que não. Reflita sobre o seu comportamento em todas as relações da sua vida. Queremos ser admirados, reconhecidos, necessitados pelos outros e, de preferência, que estejamos sempre certos. (…). Repense suas atitudes e veja o quão pobre a vida se torna quando ela gira somente em torno de nós mesmos. O poder pode ser sedutor, mas ele é também solitário porque nos coloca num trono no qual não se permite companhia ou compartilhamento. Esqueça o poder da razão e renda-se à felicidade que o compartilhar traz. Perceba que saber escutar amplia as nossas possibilidades e nos faz crescer. A paz do nosso mundo mora nessa essência: praticar o amor que respeita e compreende o próximo.
Quer ler o artigo completo: https://www.luzdaserra.com.br/poder-o-inebriante-vicio-humano