Depois de elucidar o crime por completo e prender os dois assassinos do garoto Gabriel Henrique Vieira, de 13 anos, a Delegacia de Homicídios de Curitiba (DH) conseguiu colocar atrás das grades, na segunda-feira (22), Davi Moraes Mendes, padrasto do menino e mandante do crime. Ainda em Mafra (Santa Catarina), onde o acusado estava escondido, o delegado Rubens Recalcatti, da DH, confirmou a prisão, mas não quis entrar em detalhes. “Estou aqui com ele. Estamos indo até a delegacia e lá vamos passar as informações”, disse o delegado. Os irmãos Valdinei e Sidnei Lucio, de 20 e 22 anos, foram presos há duas semanas e confessaram em depoimento que assassinaram o garoto a mando de Davi. Eles afirmaram que ganharam R$ 4 mil para realizar o crime. Na ocasião da prisão, Recalcatti afirmou que os irmãos nunca receberam o dinheiro prometido por Davi e arquitetaram o crime de maneira cruel. “Para matar, receberam a informação que o Gabriel saia sempre por volta de 7 horas da manhã e fazia dois caminhos, o mais curto e o mais longo. Naquela manhã de setembro, os dois estavam o esperando pelo mais curto, sabiam que era ele e o abordaram para assassinar, usando pedras e um punhal”, descreveu o delegado.

 Os irmãos Valdinei e Sidnei Lucio, de 20 e 22 anos.