Foram quase 27 anos convivendo com o meu familiar com a dependência do álcool. Foram anos de discussões, lamentações, indiferença e desprezo. Por volta dos 10 anos de idade passei a perceber que ele bebia e que isso causava muito sofrimento para mim, para minha mãe e meus irmãos. Então passei a castigá-lo, às vezes com desprezo, às vezes com palavras “duras”, que eram repreendidas por ele causando ainda mais brigas.
Acabei fazendo da minha vida um “faz de conta”. Fazia de conta que nada estava acontecendo, que estava tudo bem. Às vezes fingia que meu familiar não existia, não o cumprimentava, nem olhava nos seus olhos.
As lembranças da minha infância sempre foram muito dolorosas e sempre vinham acompanhadas de lágrimas. Muitas noites adormeci depois de chorar muito, com medo das brigas e preocupada se a discussão poderia levar a uma agressão.
Um dia, após o meu familiar aceitar fazer a sua recuperação numa chácara e, depois ingressar no AA, conheci um grupo para familiares e amigos de alcoólicos, o Al-Anon, e então iniciei a minha recuperação pessoal. Fui bem acolhida, recebi apoio, força e esperança. Lá me disseram que o alcoolismo é uma doença que atinge toda a família. Acreditei nisso e aceitei o programa, no qual continuo mesmo após o meu familiar estar sóbrio há algum tempo.
Hoje sei que a doença do alcoolismo transforma uma pessoa em alguém irreconhecível, que a aceitação da dependência e a busca pela ajuda pode salvar não somente a si, mas aos familiares também.
Se você se identificou comigo e quer conhecer melhor o Al-Anon, procure um Grupo. O Al-Anon não é religioso, não há taxas para ser membros, e, tudo que é compartilhado, é mantido no anonimato. (D.L.)

Os Grupos Familiares Al-Anon são uma associação de parentes e amigos de alcoólicos que compartilham sua experiência, força e esperança, a fim de solucionar os problemas que têm em comum. Acreditam que o alcoolismo é uma doença que atinge a família e que uma mudança nas próprias atitudes pode ajudar na recuperação.

Informações:
Al-Anon Paraná: (041) 3323-9100
Al-Anon Brasil: www.al-anon.org.br