Uma ação especial de segurança da Capitania dos Portos do Paraná permitiu que o navio Cosco Vietnam atracasse no Porto de Paranaguá na manhã da terça-feira (21). Maior navio a aportar em Paranaguá, o Cosco Vietnam é um portacontêineres com 334 metros de comprimento, 42,8 metros de largura e exige calado máximo de 14,5 metros. 

O capitão dos portos, capitão-de-Mar-e-Guerra José Henrique Corbage Rabello, acompanhou pessoalmente a atracação, a bordo do Cosco Vietnam. Ele conta que foram tomadas medidas para garantir a entrada, em segurança, do navio no porto. Foram dois práticos, dois rebocadores de prontidão e outros três auxiliando na atracação. “Em nenhum momento colocamos a segurança da navegação em Paranaguá em risco e a operação foi um sucesso. A atracação do Cosco Vietnam é um marco na história do Porto de Paranaguá e o coloca, perante os armadores do mundo todo, como um porto de primeira linha”, afirmou Rabello. 

Antes deste, o maior navio a atracar no Porto de Paranaguá foi o Maipo, em fevereiro do ano passado. Navio de bandeira brasileira, ele tinha 306 metros de comprimento. Tratava-se também de um portacontrêineres, com capacidade para 6500 TEUs. Já o Cosco Vietnam tem capacidade para oito mil contêineres e em Paranaguá realizou 800 movimentos. 

De acordo com Rabello, o navio segue a tendência dos novos portacontêineres, que devem aumentar cada vez mais de tamanho, para ter maior capacidade e, ao mesmo tempo, exigir menor calado. Antes de Paranaguá, o Cosco Vietnam – que tem bandeira chinesa – passou pelos portos do Rio Grande (RS) e de Itapoá (SC). Depois da escala no terminal paranaense, o navio segue para Santos e de lá, para Cingapura.

Agência de Notícias do Paraná