O Ministério das Cidades liberou para Curitiba e a Região Metropolitana R$ 174,6 milhões que permitirão a licitação de obras de integração viária, transporte e drenagem e a despoluição de rios na capital e nas regiões de divisa com Piraquara, Colombo, Pinhais e São José dos Pinhais.

A assinatura para o repasse dos recursos federais foi na quinta-feira (10/05) com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, a governadora Cida Borghetti e o prefeito Rafael Greca. “Curitiba sonha com a integração metropolitana retomada. É nosso compromisso, e também da governadora, tornar a Grande Curitiba uma só. Hoje fazemos um ato de coragem de sonhar além de nossas fronteiras uma grande cidade metropolitana”, afirmou Greca. Também participaram as prefeitas Beti Pavin (Colombo) e Marli Paulino (Pinhais), o prefeito Professor Marquinhos (Piraquara) e o secretário de Governo de São José dos Pinhais, Augustinho Michalizen.

Segundo o ministro Baldy, o ajuste fiscal do governo federal permitiu a recuperação da capacidade de investir. “Ficamos muito felizes com a retomada desses investimentos que influenciam na recuperação do desenvolvimento urbano e na vida dos cidadãos.”

Curitiba
Do total de recursos, R$ 122 milhões são para Curitiba, com a homologação da Síntese de Projeto Aprovado que permitirá preparar o edital de licitação para a complementação do Ligeirão Norte-Sul, a preparação para o Ligeirão Leste-Oeste, a construção do Terminal do Tatuquara e a complementação da Linha Verde Norte, com a ampliação e a implantação de uma estação de integração no viaduto sobre a Victor Ferreira do Amaral.

No pacote também estão as obras de drenagem no Rio Belém, a despoluição e dragagem de bacias, a drenagem do Ribeirão dos Müller, na CIC, e do Rio Cascatinha, em Santa Felicidade.

No contexto metropolitano, R$ 52, 5 milhões serão para o Governo do Estado para a licitação, pelo Instituto das águas do Paraná (Águas do Paraná), para obras de manejo de águas pluviais em Curitiba e nas vizinhas Pinhais, Colombo, São José dos Pinhais e Piraquara.

A prefeita de Colombo disse que os recursos são de suma importância para os municípios metropolitanos para a contenção de enchentes e a integração pelo transporte, em especial pela Linha Verde.