No encerramento do Mutirão da Cidadania da Regional do Cajuru, o prefeito Rafael Greca destacou no último sábado, 30, as ações de ajuste fiscal adotadas pelo município para a recuperação econômica de Curitiba e para a retomada dos principais serviços públicos e sociais.

“Quando começamos este ano, devíamos R$ 2,5 bilhões. Não tínhamos condições de fazer funcionar os serviços públicos. O governador (Beto Richa) antecipou ICMS para que a prefeitura pudesse atravessar o mês de janeiro”, disse.

“A brava gente Curitibana nos apoiou. O IPTU teve grande comparecimento à vista. E nós, com o apoio da Câmara Municipal (de Vereadores) votamos a recuperação de Curitiba. Agora já temos prefeitura e prefeitura para funcionar”, completou.

Mutirão – O evento, com a presença do governador do Paraná, Beto Richa, e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, marcou a entrega de 157 títulos de propriedades concedidos pela Cohab às famílias da região, o lançamento oficial do programa Musicar, da Fundação Cultural de Curitiba, e a inauguração do Cantinho Doação Animal.

Segundo o levantamento da regional, foram realizados 33.787 atendimentos na própria Rua da Cidadania e outros 14.620 externos (que incluíram, por exemplo, palestras nas escolas estaduais e atividades de esporte e lazer fora da Rua).

O Mutirão do Cajuru ofereceu, nesta semana, uma série de serviços públicos gratuitos, atrações culturais e de lazer. As atividades ocorreram na Rua da Cidadania onde foram realizados 33.787 atendimentos e mais 14.620 assistências externas – que incluíram, por exemplo, palestras nas escolas estaduais e atividades de esporte e lazer. Ao todo, foram entregues ainda 1.400 registros de identidade, 600 carteiras de trabalho e 157 títulos de propriedade de imóveis.

Parceria – Ao participar do evento, o governador Beto Richa atribuiu o sucesso do Mutirão da Cidadania ao trabalho conjunto entre Prefeitura de Curitiba e Governo do Paraná. “O que acontece quando todos se unem para trabalhar em benefício do nosso povo?. O resultado está aí. Obras proliferando por todas as comunidades da nossa capital”, disse.

“O mesmo que acontece nos 399 municípios do estado do Paraná. Aqui, não tem demagogia, não trabalhamos com enganação. Não fazemos o populismo fiscal. Ao contrário, fazemos uma gestão responsável, eficiente, que garante recursos necessários para o desenvolvimento da nossa cidade (Curitiba) e do nosso Estado. Recursos que contribuem para o bem-estar social de toda nossa gente”, completou Richa.

Comparativo – Richa comparou ainda o atual momento do município de Curitiba ao processo de ajuste fiscal adotado pelo Governo do Paraná. “Passei por momentos de muitas dificuldades quando resolvi sanear as finanças do Estado, fazendo o ajuste fiscal com medidas duras e impopulares”, destacou.

“Mas hoje todos os paranaenses colhem frutos das decisões que tomamos há dois anos. As mesmas que, de forma muito responsável, tomou o prefeito Rafael Greca com o apoio dos seus vereadores, como eu tive o apoio dos deputados”, disse.

Benefício direto – A parceria entre Prefeitura e Governo do Paraná beneficia diretamente a população. Vilmar de Lima recebeu neste sábado o título de propriedade de imóvel no bairro Centenário. “Através da conversa com a Cohab, agilizei o processo, zerei o débito do proprietário anterior, passando a pagar somente a partir de agora as parcelas, e ainda consegui ampliar a casa”, ressaltou. Lima mora no imóvel de quatro cômodos com a mulher mais dois filhos.

A estudante Ana Beatriz Paula Fernandes, de 15 anos, também aproveitou os serviços oferecidos pelo Mutirão da Cidadania do Cajuru. Ao lado da mãe, dona Tatiane de Paulo, fez a primeira carteira de trabalho. “Assistimos na televisão a divulgação do Mutirão e resolvemos agilizar essa questão (pedir a carteira de trabalho), aproveitando o tempo que temos no final de semana”, disseram, mãe e filha.

A adolescente estuda no Instituto Federal de Tecnologia do Paraná e pretende usar o documento logo quando entrar no mercado de trabalho. “Já antecipei a carteira (de trabalho) para usá-la no momento certo que precisar”.

Modelo para São Paulo – O modelo do Mutirão da Cidadania servirá de apoio para programas similares em São Paulo. “Vou levar para São Paulo essa grande inspiração”, disse o governador Geraldo Alckmin.

“Vim aqui para aprender. Milton Nascimento dizia que o artista deve estar onde o povo está. O Rafael Greca disse que o governo deve estar onde o povo está. É isso que nós vemos aqui. Os dois governos, do Estado do Paraná e da Prefeitura (de Curitiba), servindo aqui a nossa população. Documentos, prestação de serviços, zeladoria, junto da população daqui do Cajuru”.

Para Alckmin, “o Brasil precisa de construtores para gerar emprego, renda e oportunidades para as pessoas”. “Fico muito feliz de estar com vocês, porque o Paraná e São Paulo foram o mesmo Estado. Era a mesma província. O Paraná avançou mais, mas nós estamos andando juntos aqui  com o estado do Paraná e com a belíssima Curitiba. Muito obrigado Cajuru”, concluiu.