O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou nesta quarta-feira (3) a contratação do projeto executivo de engenharia para restauração e ampliação de capacidade da Av. Ayrton Senna da Silva, um dos principais acessos ao Porto de Paranaguá, no Litoral. A revitalização da via é fundamental para aumentar a capacidade de escoamento das exportações do Estado.

A licitação acontecerá nos próximos dias e o projeto deve estar concluído em oito meses. “A revitalização do trecho é fundamental para a logística estadual, uma vez que a Avenida Ayrton Senna representa um funil de toda a produção estadual”, afirmou o governador.

“O Porto de Paranaguá olhava muito para o mar e pouco para as cidades, queremos um caminho inverso. Ele tem que ser o que a Itaipu é para o Oeste do Paraná, ajudar no desenvolvimento do Litoral”, enfatizou. “A gente quer ganhar tempo para que a falta de investimento das últimas décadas possa ser revista rapidamente para honrar tudo aquilo que o Litoral já fez pelo Estado”.

A responsabilidade pela avenida é do Governo Federal, mas a importância do trecho para o desenvolvimento da região fez com que a administração dos Portos do Paraná assumisse a incumbência pelo projeto, que nunca foi realizado.

O projeto executivo prevê modernização viária, aumento das capacidades de tráfego e acessibilidade, além de ciclovia e iluminação de oito quilômetros de extensão no trecho entre o entroncamento com a BR-277 e o Porto de Paranaguá. O custo máximo para elaboração é de R$ 3,3 milhões.

O secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, disse que a obra é aguardada há décadas pela população e pelo Porto de Paranaguá, e significa uma mudança de postura de médio e longo prazos. “Estamos falando do município. O Porto é responsável pelas suas circunstâncias. Temos um compromisso com o Litoral”, afirmou.

PORTO E A CIDADE – Segundo o diretor-presidente dos Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, o projeto executivo deve conter oito subgrupos que futuramente podem ser executados em diferentes estágios. Ele também destacou a importância da Av. Ayrton Senna para o desenvolvimento das operações do Porto de Paranaguá e da comunidade local.

“É uma via importante para a operação portuária e para os moradores locais. Queremos melhorar nossa relação com a comunidade, fazer com que os Portos do Paraná sejam indutores de desenvolvimento e que passem a investir em obras que melhorem a qualidade de vida de quem mora aqui”, explicou.

Para o prefeito de Paranaguá, Marcelo Elias Roque, o projeto marca uma aliança inédita entre município, Estado e a administração dos Portos do Paraná. “Temos cinco mil caminhões que entram todos os dias na cidade em direção aos terminais portuários. É a primeira vez que estamos vendo o Porto e o Governo investirem juntos na infraestrutura da nossa cidade”, destacou. “É uma via que precisa de restauração, tem trechos esburacados, iluminação deficitária, sem passagem de nível. A revitalização resolve um gargalo histórico”.

Juarez Moraes e Silva, presidente do Terminal de Contêineres do Paraná (TCP), disse que a liberação desses recursos atende também a uma reivindicação dos empresários que trabalham no desenvolvimento econômico do Estado. “O projeto pensa Paranaguá como um corredor portuário que não conflita com a cidade, para que ambos funcionem de maneira independente. A união do público e do privado vai fazer do Porto de Paranaguá referência em todo País”, completou.

OUTRAS OBRAS – A administração dos Portos do Paraná realiza em paralelo uma série de obras para o desenvolvimento regional. A mais adiantada é a construção do novo viaduto na entrada de Paranaguá, onde a BR-277 se divide entre as avenidas Ayrton Senna e Bento Rocha. O projeto e a execução são coordenados pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem). O investimento é de R$ 12,7 milhões e a entrega da obra será em junho.

O novo viaduto terá aproximadamente 900 metros de extensão, 6 metros de altura e mais de 7 metros de largura. Com a finalização, será permitida a circulação de caminhões com altura de até 5,5 metros de altura sob o viaduto.

A outra obra é a recuperação d‪a Avenida Bento Rocha‬, importante via de acesso ao Porto de Paranaguá, que deve ser concluída em dezembro. Os investimentos somam R$ 15,9 milhões e incluem pavimentação de concreto, nova sinalização vertical e horizontal e nova ciclovia em 2,9 quilômetros de extensão.

SELEÇÃO INTERNA – No evento com o governador, os Portos do Paraná divulgaram o resultado de uma seleção interna que definiu duas funcionárias do quadro permanente para participar de um curso de Gestão Portuária para Mulheres, em Le Havre, na França. A bióloga Jaqueline Dittrich e a contadora Karina Jara Faria foram as vencedoras do concurso, que levou em consideração análise de currículo e domínio da língua inglesa.

A seleção reuniu oito funcionárias entre as 70 estatutárias da empresa. O curso é exclusivo para mulheres, começa no dia 24 de junho e tem duração de duas semanas. A expectativa dos Portos do Paraná é de que esse conhecimento adquirido no exterior seja empregado no dia a dia das operações em Paranaguá e Antonina.

PARTICIPAÇÕES – Participaram do lançamento do projeto os deputados estaduais Galo, Nelson Justus e Artagão Júnior; os diretores dos Portos do Paraná; os prefeitos de Guaratuba (Roberto Justus), Pontal do Paraná (Marcos Fioravante), Morretes (Osmair Coelho), Antonina (José Paulo Azim), Matinhos (Ruy Rechert) e Guaraqueçaba (Hayssan Zahoui); e o capitão dos Portos do Paraná, Rogério Antunes Machado.