Autor: Scott Adams
Tradução de Alessandra Bonrruquer
322 páginas
Editora Record
(Grupo Editorial Record)

Scott Adams foi uma das primeiras figuras públicas a prever a vitória de Donald Trump quando estatísticas apontavam que suas chances de ganhar eram de cerca de 2%. Criador da popular tirinha Dilbert, Adams se tornou uma espécie de analista político durante as eleições americanas. Deu entrevistas para TV, rádios e jornais, afirmando que, com seu discursivo persuasivo, o republicano venceria de forma esmagadora.

Após a previsão ter se confirmado, o cartunista escreveu “Win Bigly”, que chega neste mês de maio às livrarias brasileiras com o título “Ganhar de lavada”. O livro utiliza o caso Trump para analisar como as ferramentas de persuasão podem funcionar em diversos contextos, mas o viés político ganha força neste ano de eleições por aqui:

“As emoções sempre se inflamam em anos eleitorais, e milhões de pessoas se concentram nos mesmos assuntos ao mesmo tempo. Isso significa um barril de gasolina e muitos fósforos no mesmo lugar. A última coisa de que o país precisava era de milhões de pessoas enlouquecendo simultaneamente. Eu esperava reduzir esse risco ao escrever sobre os talentos de persuasão de Trump e preparar o público para o que eu sabia estar chegando”, declara.

Hipnotista e estudioso de persuasão durante toda sua vida, Adams destaca no livro os limites do cérebro humano para perceber a realidade e o fato de estarmos programados para responder à emoção, não à razão: “Podemos ouvir 10% de um discurso, um gesto aqui, uma frase ali, e se os botões certos forem apertados, decidir que concordamos. Em seguida, inventamos razões para justificar nossa decisão”.

“Ganhar de lavada” chega às livrarias pela Record.

Trecho:
Desde o dia em que Trump anunciou sua candidatura, seu maior desafio de persuasão foi o fato de que as pessoas literalmente não conseguiam imaginá-lo como presidente. Podemos imaginar com certa facilidade senadores e governadores idosos e tediosos se tornando presidentes. Mas era difícil imaginar aquela bola alaranjada de provocação sentada no Salão Oval. Assim, assistimos maravilhados enquanto ele solucionava metodicamente seu maior problema ao nos ajudar a imaginá-lo na presidência, até que pudéssemos fazer isso sozinhos.

 

Scott Adams é cartunista em tempo integral desde 1995, após 16 anos na área de tecnologia em companhias como Crocker National Bank e Pacific Bell, e cofundador da WhenHub. Seus best-sellers incluem “O princípio de Dilbert”, “Manual de gerência Dogbert” e “Como fracassar em quase tudo e ainda ser bem-sucedido”.