EXPLORAÇÃO
A vida é exploração, a vida é aventura.
Cada indivíduo precisa explorar a vida de forma como preferir. Não há regras para o sucesso: essa é a única regra que existe, não há uma via expressa com placas indicando quão longe está de seu objetivo. Na exploração da espiritualidade, você tem que caminhar com seus próprios passos: não há um caminho que já esteja pronto para você trilhar. E minha sensação é de que essa exploração é plena de êxtase e de alegria.
Você não é como um trem, preso a um trilho. Se estivesse preso a trilhos, você não poderia entrar nas florestas, subir montanhas, ir para onde quiser. O trem é prisioneiro de seus trilhos. Mas um rio não é um prisioneiro e também vai longe. Pode ter percorrido milhares de quilômetros, saindo do Himalaia até finalmente chegar ao oceano. O rio não tem mapas, instruções ou guias e tampouco tem alguém no caminho a quem perguntar: -“Para onde devo ir agora”?. Cada etapa é uma bifurcação.
Ainda assim, estranhamente, todos os rios chegam ao oceano com grande liberdade, encontrando seus próprios caminhos.

EXPERIMENTAÇÃO
Minha sugestão é de que você nunca perca uma oportunidade que possa lhe trazer algo de novo. Nunca se atenha ao passado e permaneça aberto, experimentando… sempre pronto para trilhar um caminho que você nunca percorreu.
Quem sabe? Mesmo que isso se mostre inútil, terá sido uma experiência.