Há quem diga que na crise estão as grandes oportunidades. Apesar da pandemia de covid-19 e seus efeitos na economia brasileira, o novo Mercado Municipal Capão Raso, inaugurado no ano passado, tem atraído novos negócios e se transformado em referência de comércio na região.

Desde que o antigo Shopping Popular foi transformado em Mercado Municipal, foram abertas 10 novas lojas e cinco novas bancas.

Atualmente são 100 lojas no local, comandadas por empreendedores que resolveram desafiar o momento e investir, de olho nas oportunidades de vendas para a população da região sul da cidade.

É o caso do engenheiro de produção Jonathan César Durau e o administrador de empresas Regis Andrei Penha, que abriram em dezembro passado o Café do Piá – Cafés Especiais.

A cafeteria é a primeira incursão dos dois no mundo do empreendedorismo. “Unimos nossa paixão comum pelo café e resolvemos montar um negócio. Ouvimos no rádio que o Mercado Municipal Capão Raso estava licitando bancas e resolvemos investir. Morador do bairro, ele diz que costumava frequentar local, ainda na época do antigo Shopping Popular.

“Pensamos: o bairro está crescendo, precisamos trazer algo novo, um lugar especial que as pessoas se sintam em casa para tomar um bom café e comer um belo docinho”, disse Penha.

Com uma equipe de quatro pessoas, o Café do Piá tem tido boa receptividade, segundo o empresário. “Não é um época fácil para ninguém, a pandemia tem tirado muitas coisas boas das pessoas, a gente vive em torno de notícias ruins neste momento. Mas a gente coloca o pé no chão e segue em frente. Depois da pandemia, queremos expandir mais, e trazer o público para pequenos e médios eventos no nosso café”, afirmou.

O potencial de fluxo de pessoas no mercado ajuda a explicar a motivação dos empresários. Localizado ao lado do terminal do Capão Raso, o Mercado Municipal recebe, em média, 4 mil pessoas por dia. Com o protocolo para evitar a propagação da covid -19, há um limite de entrada de 250 pessoas por vez.

“Isso nos deixa mais tranquilos, estamos posicionados em um local que recebe muitas pessoas e esse número deve aumentar ainda mais com a implantação de novas bancas”, diz Vinicius Moretti, que abriu a Be Home Utilidades, loja de artigos para casa e decoração, no final de dezembro. “Essa será nossa primeira loja. Escolhemos este ramo pois a linha de produtos que oferecemos são de uso constante, o que gera uma boa demanda”, disse ele.

Uma das vantagens do Mercado Municipal é a possibilidade de integração com terminal Capão Raso, que fica ao lado. O passageiro que sai do terminal pode acessar o espaço de compras pela cabine de integração, fazer suas compras e retornar ao terminal, sem que seja necessário o desembolso de uma nova tarifa. 

Oportunidade

Inaugurado em junho de 2020, o Mercado Municipal Capão Raso, administrado pela Urbanização de Curitiba (Urbs), é o terceiro do gênero em Curitiba (os outros são o do Cajuru e do Centro). “A Urbs fez um grande esforço na renovação do espaço e mesmo com todos os efeitos da pandemia conseguimos colocar muitas ideias novas no espaço. Em 2021, podemos ter muitas novidades. Há, por exemplo, demanda para certos segmentos que tem carência na região. É o caso por exemplo de petshops. Então é uma boa oportunidade de negócios”, diz Pedro Romanel, gestor da área comercial da Urbs.  

Para 2021 devem ser abertas duas novas licitações para ocupação de espaços. Nesse mês devem entrar em licitação um espaço de 50 metros quadrados para o ramo de alimentação e outro, de 100 metros quadrados, de uso livre. “Esse espaço é perfeito para um pet shop”, acrescenta Romanel. Para março será lançado mais um edital, para seis novas bancas.

Estrutura

O Mercado Municipal Capão Raso tem 12 mil metros quadrados, com diversas opções de alimentação, frutas, verduras e Armazém da Família. Além do comércio com lojas de brinquedos, roupas, acessórios de celular, lojas de bebidas, correio e cafeteria.

O local tem ainda, além das lojas, seis bancas de hortifrutigranjeiros, quatro quiosques e dois caixas eletrônicos e um estacionamento, com 122 vagas, que foi modernizado. 

Com investimento de R$ 1 milhão em obras, o espaço da Prefeitura teve revitalizado o paisagismo, área de alimentação, jardim e decoração. Além disso, o local ganhou novos pisos, pintura e janelas.