Alunos desenvolvem soluções para as barreiras que empresários enfrentam no cenário de crise

Nem só de aulas e teorias a formação universitária acontece em um curso superior. Experiências reais de empreendedores em carne e osso instigam a resolução dos problemas por parte de alunos do Instituto Superior de Administração e Economia (Isae). O Desafio lançado pelo Isae em parceria com o Sebrae/PR para MPEs de Curitiba aconteceu na última semana e foi finalizado com uma banca que avaliou propostas criadas pelos alunos.

Alunos dos cursos da graduação tecnológica em Processos Gerenciais e também da graduação tecnológica em Gestão de Cooperativas participaram do projeto que, neste ano, firmou parceria com o Sebrae/PR.

De acordo com o consultor do Sebrae/PR, Weliton Perdomo, o Desafio pode ter impacto na sociedade ao demonstrar diferentes iniciativas de apoio aos micro e pequeno empresários.

“A parceira é positiva porque estimula o olhar dos alunos para o empreendedorismo e o Sebrae oferece o olhar do mercado. O Isae tem a preocupação em formar, quem sabe, futuros empreendedores e que sejam capacitados, com soluções aplicadas, aproximando esse aluno com visão do empreendedorismo inovador”, diz Weliton.

O tema deste ano foi sobre as dificuldades que as empresas passam desde o início da crise causada pela pandemia, como queda no faturamento, demissões, restrições de abertura em diferentes segmentos e outros. A ideia do Desafio é que os alunos apresentem uma proposta, projeto ou solução inovadora para isso, que seja algo tangível e que tenha a implementação de um plano de negócio, ou uma solução de tecnologia, etc.

Lucas Henrique Faria Jovelino é aluno do Curso de Tecnologia em Processos Gerenciais e está no 3° período da graduação. Para ele, foi possível conhecer desafios que as empresas e os diversos setores estão passando nesse período de crise causada pela pandemia.

“O Desafio agrega na minha vida profissional mesmo ainda não tendo terminado o curso. Me ajuda a pensar como resolver os problemas em meu ambiente de trabalho e, assim, posso colocar em prática tudo que aprendo no curso e no Desafio. Acredito que seremos capazes de resolver qualquer problema que enfrentarmos depois da pandemia da Covid-19”, relata o estudante.

Lucas e equipe desenvolveram uma ideia de como ajudar o microempreendedor individual (MEI) no cenário de crise.

“Nossa proposta foi fazer uma parceria estratégica entre Sebrae e Associação Comercial do Paraná para discutir com a prefeitura de Curitiba alguns temas que irão ajudar os MEI a passar por esse período de pandemia, como pagamento de IPTU, energia elétrica e água. Nosso foco foi o IPTU, em que propomos diminuir ou zerar o valor no período de lockdown e estudar a viabilidade de reduzir os gastos com luz e água”, explica o aluno.

O diretor da Faculdade ISAE Brasil, Norman de Paula Arruda Neto, relata que o desafio de gestão proposto pela faculdade está englobado em uma das disciplinas de graduação dos cursos. Para ele, a conexão entre o mundo real das empresas e a sala de aula é importante, porque os alunos não podem se deparar com desafios dentro do mundo corporativo e ficar sem reação, mas sim, saber a melhor maneira de agir.

“O propósito deste desafio é trazer a realidade das organizações e vivências do mercado para sala de aula. Para alcançar esse objetivo, os profissionais juntamente com os professores fazem esta avaliação, ou seja, o mercado também faz a avaliação. Com tudo isso, esperamos que os alunos tragam algo prático, que façam a diferença no dia a dia da organização e que, atrelados à parte teórica que aprenderam, eles consigam conciliar com a prática da organização”, finaliza Norman.