A segunda edição do programa Cesta Solidária começou, nesta terça-feira (23), com foco na arrecadação de alimentos para famílias carentes do Paraná. A primeira edição foi em 2020 em decorrência da crise causada pelo novo coronavírus. Na época, o programa conseguiu arrecadar e distribuir 150 toneladas de alimentos à população mais vulnerável e em situação de risco, em todo o estado.

A ação é uma iniciativa da Superintendência Geral de Ação Solidária (SGAS), ligada à Secretaria de Estado de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf). A primeira-dama e presidente do Conselho de Ação Solidária, Luciana Saito Massa, reforça a importância da ação diante do novo cenário da pandemia. “Estamos passando por um momento de grande dificuldade devido à pandemia. Muitas famílias do nosso Paraná estão sofrendo com a fome e a falta de renda. Pensando nos mais necessitados, decidimos lançar a segunda edição desse projeto tão especial, que no ano de 2020 contribuiu com milhares de pessoas”, explica.

“Eu convido todos que puderem contribuir. Pode ser com uma cesta básica ou qualquer alimento não perecível. Toda ajuda é bem vinda para conseguirmos sanar a fome do maior número de famílias possível”, destacou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa do Paraná.

Como doar – Os pontos para a coleta das doações estarão disponíveis em todas as unidades do Corpo de Bombeiros do Paraná. Ao todo, serão 131 pontos de coleta com horário de funcionamento das 10h às 17h. O Palácio Iguaçu, sede do Governo do Estado, será um ponto de recebimento de doações dos servidores que quiserem participar.