As ações que a Prefeitura de Curitiba adota em relação ao meio ambiente, o uso de energia limpa e sustentável na cidade, e como a capital paranaense enfrenta as mudanças climáticas serão apresentados durante a Climate Week, Semana do Clima da América Latina e Caribe, que acontece até sexta-feira (23/8) em Salvador (BA).

O evento internacional é promovido pela agência de mudanças climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU). O prefeito Rafael Greca embarcou nesa quinta-feira (22/8) para a capital baiana, onde participará do painel de prefeitos: “O impacto da ação climática integrada e colaborativa”, na manhã de sexta-feira (23/8), último dia do evento.

“Vemos com muita preocupação o aumento das queimadas nas várias regiões do país. Temos que nos mobilizar para defender as áreas verdes de todo o mundo”, afirmou Rafael Greca.

Além da presença do prefeito, desde segunda-feira (19/8) uma técnica da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba acompanha e participa das discussões que estão sendo feitas no evento.

A Semana do Clima da América Latina e Caribe é preparatória para a Cúpula de Ação Climática das Nações Unidas, que será realizada em Nova York (EUA) no mês de setembro.

A Semana do Clima reúne especialistas, líderes governamentais da América Latina e Caribe e oficiais da Organização das Nações Unidas (ONU) para discutir a implementação regional das metas do Acordo de Paris, que pretende reduzir emissões de gases de efeito estufa no mundo. O evento teve 5 mil inscritos.

Energias sustentáveis

O painel que o prefeito Rafael Greca vai participar terá ainda Antônio Carlos Magalhães Neto, prefeito de Salvador; Jonas Donizette, prefeito de Campinas; Bruno Covas, prefeito de São Paulo, Lisa Morris-Julian, prefeita de Arima (Trinidad e Tobago); e Luciano Cartaxo Pires de Sá, prefeito de João Pessoa.

Greca vai expor os bons exemplos de Curitiba na área ambiental, como a reciclagem do lixo, que começou nos anos 1990, como é feito o tratamento de lixo comum na capital paranaense, e a busca pelo uso das novas energias por parte da Prefeitura.

O programa Curitiba Mais Energia será abordado durante o painel. No mês de junho deste ano, a Prefeitura começou a usar o sistema de energia solar fotovoltaica no Palácio 29 de Março, sede do Poder Executivo.

Foram instalados 439 painéis no telhado do prédio que geram energia, compartilhada na rede elétrica Smart Grid. O Curitiba Mais Energia também prevê uma Central Geradora Hidrelétrica no Parque Barigui, a Cohab Solar, com instalação de painéis fotovoltaicos em casas populares e painéis solares no antigo aterro da Caximba.

Financiamentos internacionais

Além disso, Curitiba tem projetos selecionados pela Cities Finance Facility, da rede C40 (rede de grandes cidades comprometidas com o enfrentamento das mudanças climáticas), para levar energias renováveis aos terminais Pinheirinho, Santa Cândida, Boqueirão e na Rodoferroviária, além de uma usina movida com a biomassa de resíduos vegetais gerados na cidade.

Com estas estratégias de desenvolvimento urbano de baixo carbono, Curitiba pretende ser uma cidade referência em energias renováveis.