Então, olhando para o espelho lembra do tempo de criança, onde fazia careta e ria de si mesmo. Era inocente e foi tão bom ser.

No mundo dos grandes tudo parecia perfeito.

Talvez por que os contos tinham mais verdade naquilo da lealdade e justiça, onde o bem sempre, sempre vencia o mal. E os heróis fora da realidade traziam esperança.

Como foi bom ser criança.

O espelho deixou de fazer caretas. Dos segredos que guardo não há mais grandes surpresas. A inocência acabou!

Os heróis agora são reais por suas vidas em cada casa e família, sem capas, sem poderes, somente seres que pararam de fantasiar e precisam encarar suas missões divinas:

-Deixar seus filhos fazerem caretas no espelho, e salvá-los de si mesmos na evolução da vida.

Uma contribuição do nosso colunista Wagner Schlichting, Mister W Capital Humano.