Consulta Pública no Pinheirinho
Mesmo informando que as obras de fresagem e recape das ruas da região vão até a segunda quinzena de maio, durante a consulta pública para Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (LDO 2017), as solicitações dos cerca de 260 moradores e representantes de instituições ligadas aos cinco bairros que formam a região, segundo a prefeitura, registraram um total de 1.462 solicitações nas urnas e mais 63 atendimentos dietos nas mesas. Segundo o mesmo levantamento 189.456, fizeram solicitações através das mídias sociais, 176.839 no Twitter e 12.617 no Facebook.
O encontro da administração com a comunidade foi realizada na tarde do dia 26 de maio, na Paróquia São José. O Secretário de Governo, Ricardo Mac Donald Ghisi, que substituiu o prefeito Gustavo Fruet, ausente por problemas de saúde, enfatizou que a Prefeitura tem mantido altos investimentos nas áreas de saúde, educação, obras públicas e demais setores mesmo diante da atual paralisação do governo federal e da falta de apoio de outras esferas de poder.
Para o administrador da Regional Pinheirinho, Marco Bonatto, mesmo com a ausência do prefeito, em licença médica, a comunidade compareceu. “Tivemos um volume considerável de atendimentos e de diversas sugestões para o orçamento do ano que vem”, disse Bonatto.
Além de secretários municipais, lideranças, associações e conselhos da comunidade, estiveram presente à consulta pública os padres Pedro C. Pereira e João Antonio Gonzaga, da Paróquia São José do Capão Raso. Entre os vereadores, Tito Zeglin, Tico Kuzma, Pedro Paulo, Beto Moraes e Cacá Pereira estiveram no local.
As consultas públicas da LDO têm por objetivo envolver a população na discussão das metas e prioridades que serão assumidas pela administração municipal no próximo exercício. A LDO serve de base para elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), a qual define as prioridades na aplicação dos recursos do orçamento municipal que, segundo estimativas, deverá ficar em R$ 8,9 bilhões em 2017.

Consulta Pública no Bairro Novo

A realização da consulta pública para discutir necessidades da comunidade que já uma tradição em Curitiba, foi realizada no Bairro Novo com a presença do prefeito Gustavo Fruet e diversos secretários municipais.
Segundo a Regional participaram da consulta cerca de 206 moradores e representantes de instituições ligadas aos bairros Ganchinho, Umbará e Sítio Cercado pertencentes a esta administração que atende cerca de 145 mil curitibanos. Foram contabilizadas 1.128 solicitações nas urnas e 48 atendimentos nas mesas.
É sempre bom lembrar que estes encontros visam determinar ou ajudar a prefeitura em suas metas e prioridades para o próximo exercício.
O administrador da Regional Bairro Novo, Pedro Clailton Pelanda, falou da participação dos moradores da região: “Fico feliz em saber que até o momento foi uma das consultas que teve maior número de pedidos. Vamos trabalhar para que, dentro do possível, junto às secretarias, boa parte desses pedidos seja incluída no orçamento”.
Aproveitando a oportunidade o prefeito Gustavo Fruet lembrou que a Regional Bairro Novo irá ganhar, ainda este ano, importantes investimentos na área da educação infantil, a começar pela inauguração em maio do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Xapinhal Bairro Novo, com capacidade para 200 crianças. Além dele, serão entregues ainda neste semestre as unidades Conjunto Prata e Ganchinho São Luiz, com capacidade para 200 e 150 crianças, respectivamente. No segundo semestre será a vez do CMEI Rio Negro, com outras 150 vagas.
Na área da Saúde, o prefeito destacou as obras de revitalização de cinco Unidades de Saúde (US) por meio do Programa Requalifica: Bairro Novo, João Cândido, Parigot de Souza, Sambaqui e Xapinhal. Citou ainda a reforma da UPA Sítio Cercado, da unidade de saúde Coqueiros, reconstrução da unidade Nossa Senhora Aparecida, as obras de revitalização das unidades de saúde Salvador Allende, São João Del Rey e Umbará e licitação da US Lago Azul.