Com a união e participação de toda a comunidade, os conselhos mostram sua força.

Uma grande rede formada por cidadãos paranaenses vem debatendo um dos temas que mais preocupam a população – a segurança. Eles fazem parte dos conselhos comunitários de segurança (Conseg), que estão espalhados por todo o estado e têm levado a sério o debate e a busca por soluções. Hoje, já são 214 Consegs em 167 cidades com a participação ativa de mais de 3 mil conselheiros que mobilizam outras centenas de pessoas. Entre os membros de cada conselho há um representante da polícia militar ou civil do Paraná. Juntos, conforme a realidade e as necessidades de cada local, eles abraçam a causa em busca de soluções.
No Jardim das Américas, em Curitiba, o Conseg envolve empresas, associações, igrejas, além das polícias Militar, Civil e Guarda Municipal. “Formamos uma grande rede e temos boa capacidade de comunicação. As nossas conquistas são frutos de voluntários. Mas nós temos muita persistência também. Acreditamos que, sem integração, não vamos a lugar nenhum”, defende o presidente do Conseg de lá, José Carlos Mendes do Nascimento.
A comunidade comemora que, em breve, três novas câmeras doadas por uma empresa serão instaladas numa área crítica do bairro e de muito movimento, permitindo que atitudes suspeitas possam ser identificadas em tempo real pelos policiais. Os novos equipamentos poderão ser visualizados de dentro do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR).
Alguns conselhos querem ampliar ainda mais a participação popular. Pensando nisso, o Conseg do Bacacheri decidiu apostar na atração dos jovens. Neste momento, uma faculdade do bairro está preparando o conteúdo que será levado a crianças e jovens de 5 a 17 anos a respeito de temas como bullying, preconceito, drogas, furtos e roubos e trânsito.
“O nome do projeto é Segurança todo dia e é a nossa menina dos olhos. Acreditamos que trabalhando com os mais jovens, no futuro, teremos cidadãos que saberão que eles têm que participar para poder mudar o lugar em que vivem”, justifica o presidente do Conseg do Bacacheri, Celso Kataloski. O projeto piloto será feito ainda em 2016. A ideia é que os temas sejam explorados em todas as escolas do bairro no ano letivo de 2017.
No litoral, o Conseg de Pontal do Paraná também tem boa participação da população nas reuniões que são feitas em diferentes espaços da cidade, como o quartel da Polícia Militar e o Tribunal do Júri. O presidente João Carlos de Lima considera o trabalho dos conselheiros muito importante para a cidade. O Conseg está presente em atividades da cidade e procura envolver, além dos moradores, os comerciantes e empresários de Pontal.

Para saber mais sobre o trabalho dos Conselhos Comunitários de Segurança, basta acessar o site www.conseg.pr.gov.br.