“Ilustrando um Futuro Melhor” é um projeto desenvolvido na Cidade Industrial de Curitiba, na Vila Verde que atende hoje, 60 crianças e adolescentes na faixa etária dos 6 aos 15 anos. Assim como boa parte das instituições que desenvolvem atividades de atendimento para sustentar um trabalho de excelência sempre precisa de mais ajuda.

Desenvolvendo diversas atividades, a Ilustrando está há quase dez anos na comunidade. Neste período já atendeu muita gente, orientando e desenvolvendo aptidões nas áreas de Artes, Oficinas de Histórias, Direitos e Deveres (Estatuto da Criança e do Adolescente), Oficinas de Meio Ambiente, Música e Dança.

Este é um trabalho de dedicação como explica a educadora social de Artes e de Oficina de Histórias, Melinda dos Santos: “Alguns chegavam muito agressivos. Batiam nos colegas e não conseguiam se controlar, porque vieram de famílias descontruídas ou disfuncionais. Através das artes, por exemplo, eles colocam para fora os sentimentos. O resultado tem sido gratificante”.

As aulas de Danças Urbanas também não podem parar. Ensinam muito além de coreografias. “Eles aprendem a alcançar metas e objetivos, perder a timidez e romper com o individualismo”, explica o instrutor André Filipe Maia. O pequeno Rafael dos Santos, de sete anos concorda. Diz que está mais extrovertido depois que começou a dançar.

Brincando com a Música, um projeto aprovado pela Lei Rouanet, de incentivo à Cultura desenvolve aulas de violão para 20 crianças. A professora Cristina Marçal cita o exemplo da pequena Fabiana Barbosa explicando que “A expectativa é de que da turma saiam grandes talentos. Os alunos estão superando desafios e aprendendo a ter concentração e disciplina”.

“São atividades que jamais teríamos condições de pagar, como aulas de informática, que meu filho adora. Além disso, o Yuri toma café e almoça no projeto, o que me ajuda bastante. Hoje sei que o meu filho poderá sim se formar e ter até um diploma universitário. Um futuro muito melhor que o meu, graças ao projeto” segundo a mãe Ana Carolina Monteiro, falando de seu filho Yuri de nove anos e dos outros filhos menores.

Com 30 crianças no período da manhã e 30 no período da tarde as atividades são desenvolvidas de segunda a sexta, sempre no contraturno escolar.  As vagas, gratuitas. Obedecem a critérios como negligência familiar, violência, maus tratos, miséria.

O assistente social Walber Martins de Paula explica que: “As crianças chegam até nós via CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), órgão da prefeitura, que faz o acompanhamento das famílias. Aqui nós trabalhamos para resgatar e fortalecer os vínculos familiares. São menores que geralmente ficavam em casa sozinhos enquanto os pais trabalhavam, ou na rua, à mercê da criminalidade em geral, que ao participarem do projeto estão mais protegidos.”

Priscila Albieri Buosi, Administradora e Captadora de Recursos da AbbaPS (Abba Promoção Social), entidade sem fins lucrativos é a responsável pelo projeto lembra que: “tanto pessoas físicas como empresas podem ajudar a mudar o futuro de muitas dessas crianças”.

“Nossa missão é promover o resgate da família e do cidadão em situação de vulnerabilidade social e risco, viabilizando a inclusão e o acesso à garantia de seus direitos. Buscamos fortalecer os vínculos profissionais, sociais e familiares. Em dez anos de existência, o projeto já atendeu 750 crianças, 1450 famílias e serviu 300 mil refeições”, como destaca a presidente da Celina Verde no vídeo anexo.

Como colaborar:

NOTA PARANÁ – Qualquer pessoa física pode doar suas notas fiscais ou cupons fiscais, SEM IDENTIFICAÇÃO DO CPF do consumidor para a AbbaPS, instituição cadastrada no programa.

COPEL – Sua doação deve ser feita através da conta de luz. É só entrar em contato com a AbbaPS pelo telefone 3019-4649 e preencher o cadastro, com o valor e período de contribuição mensal.  Uma maneira descomplicada e confiável de ajudar quem precisa.

IMPOSTO DE RENDA – De acordo com as Leis de Incentivo Fiscais:

Pessoa física – pode doar até 3% do IR devido

Pessoa jurídica – até 6% do IR devido

BOLETO BANCÁRIO – Empresas também tem essa possibilidade. O valor da doação é opcional.

Contatos pelo site: www.Ilustrandoumfuturomelhor.org.br
E-mail: [email protected]
Telefone: (41) 3019-4649