Formandos do projeto HASA terão oportunidade do primeiro emprego

Com a finalidade de contribuir para o aprimoramento profissional e pessoal de jovens em situação de vulnerabilidade social e em processo de acolhimento, o Instituto Joanir Zonta, mantido pelo Condor Super Center, em parceria com o Instituto Brasileiro de Transformação Social (IBTS), formaram, no dia 14 de outubro, 75 alunos entre 16 e 17 anos do Projeto de Habilidades Sociais para Adolescentes (HASA).

Com o término do curso, que desenvolveu as habilidades sociais para o trabalho, os adolescentes formados no projeto passarão por um processo seletivo para 45 vagas disponibilizadas pelo Condor. “Desenvolver o lado comportamental e o autoconhecimento desses adolescentes é primordial para prepará-los para o mercado de trabalho e para um convívio social mais tranquilo por toda a vida”, destaca o presidente do Instituto Joanir Zonta, Ricardo Zonta.

Segundo a presidente do IBTS, Zania Diorio, esta preparação vai possibilitar que os jovens consigam administrar melhor a sua trajetória, profissional e pessoal. “Estes jovens estão sendo capacitados com um plano de vida, para saber o que querem e onde querem chegar”.

O projeto não termina com a conquista do primeiro emprego. Depois de empregados, os jovens passam a contar com um acompanhamento para verificar como estão incorporando no trabalho o que aprenderam no curso, além de aprenderem a administrar o salário de forma eficiente.

Para muitos dos jovens o projeto vale muito mais do que um aprimoramento profissional, como é o caso da Rafaela Lourenço, de 17 anos, que no momento encontra-se em um abrigo para menores. “Como terei que sair do abrigo quando eu completar 18 anos, esta oportunidade vai garantir o meu futuro”. Ela ainda afirma que o curso a ajudou a se tornar uma pessoa mais motivada e que sonha em ser uma psicóloga no futuro.

O curso também foi importante para Paula Lenhardt, de 16 anos, que está em busca do primeiro emprego para ajudar os pais na renda familiar. “Eu entrei achando que entendia de tudo e a cada dia aprendo mais sobre ética, respeito e valores que levarei para a vida inteira”.

O Projeto também conta com a parceria da FAS-Fundação de Ação Social da Prefeitura Municipal de Curitiba e do Instituto Robert Bosch, e utiliza 100% de recursos do FIA – Fundo da Infância e Adolescência, doados pelo Condor por intermédio da Lei de Incentivo.