As melhorias foram realizadas em todas as Centrais

Executando um total de 12 obras de revitalização em suas unidades espalhadas, com investimentos da ordem de R$ 7 milhões a Ceasa desenvolve trabalhos de melhorias e reforços em algumas de suas estruturas.
Em Curitiba, o estacionamento de 14 mil metros quadrados está na entrada de acesso à unidade, o Mercado do Produtor recebendo novos reforços estruturais, trocas de calhas e um novo gradil em torno da área de 13,5 mil metros quadrados. Numa área de 2 mil metros quadrados, estão sendo colocadas caixa de passagem para a drenagem do local e feita a terraplanagem para melhor utilização.
Para Paulo Salesbram, como presidente do Sindaruc, estas melhorias constantes são fundamentais no sentido de manter o funcionamento e as condições de utilização das Centrais de Abastecimento e bem como da manutenção de um atendimento adequado aos usuários e fornecedores das unidades.

 

Já para o diretor Volni José Vieira o destaque fica para o estacionamento com mais de mil vagas, com qualidade e segurança.
No Mercado do Produtor da Ceasa de Foz do Iguaçu foi trocada toda a cobertura. Em Londrina, a Praça de Alimentação foi reestruturada, enquanto em Cascavel está sendo recuperada a pavimentação do mercado.
Em Maringa a Casa do Comprador recebeu uma reforma com remodelação dos banheiros, e ampliação na área de espera da abertura do mercado destinada aos compradores. E em fase de conclusão a terraplanagem de 12 mil metros quadrados que receberá também canalização para águas pluviais, destinadas a futuras construções no local.
Em entrevista à Tribuna, o diretor-presidente da empresa, Eder Eduardo Bublitz, falou de outras 13 obras – como reformas de áreas, revitalização de pavimentações, construções de novos banheiros, eficiência energética e melhorias de iluminação nas unidades – serão feitas ainda neste ano nas Ceasas do Paraná”.
Banco de alimentos
Os Bancos de Alimentos da Ceasa passarão, neste ano, por uma modernização que vai permitir o processamento dos alimentos no local, aumentando a validade dos produtos. A ideia é criar um estoque de alimentos embalados a vácuo para também atender casos de calamidade pública.

Distribuição
Em Curitiba, a distribuição das frutas, legumes e hortaliças é feita diariamente, às 13 horas, após os funcionários do Banco de Alimentos coletarem os produtos com os permissionários.

Cadastro
Para fazer o cadastro no Banco de Alimentos, as entidades sociais precisam reunir uma série de documentos, levar até a unidade ou encaminhar para o e-mail [email protected]
São necessários o estatuto da instituição, ata de posse da atual diretoria, CNPJ, alvará de funcionamento, comprovante de endereço, registro no conselho setorial ou título de utilidade pública e licença da vigilância sanitária para quem for cozinhar os produtos no local.